Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3811
Título: O impacto da travessia rápida de fusos horários em variáveis da saúde
Autor: Pinto, Mónica Isabel Guerreiro Albino Pinto
Palavras-chave: Jet lag
Assistente de Bordo
Ritmos circadianos
Travessia rápida de fusos horários
Jet lag
Cabin crew
Circadian rhythms
Time-zone transitions
Data de Defesa: 2014
Resumo: Viajar através de vários fusos horários pode provocar uma dessincronização dos ritmos circadianos e contribuir para uma série de sintomas físicos e psicológicos. Foi nosso objectivo descrever o impacto da travessia rápida de fusos horários em variáveis da saúde, numa amostra de assistentes de bordo (n=211), Desenvolvemos um instrumento inovador constituído por 3 questionários de auto-resposta. Abordamos questões sociodemográficas, estado e hábitos de saúde, informações sobre o último voo realizado (local e hora de chegada e de partida, dias de folga) e os sintomas associados com o mesmo (questões sobre o sono, cognição, dificuldades sociais, humor, aspetos fisiológicos, jet lag e fadiga). Os nossos resultados mostram que: i) quanto maior o número de fusos horários atravessados, mais significativos os efeitos a nível da saúde, ii) os voos para oeste estão associados a efeitos negativos em termos ocupacionais, sociais e de saúde dos trabalhadores; iii) os trabalhadores com um tempo de serviço entre 5-10 anos, relatam mais dificuldades ao nível da saúde física e psicológica; iv) níveis mais elevados de consumo de álcool, tabaco e cafeína, associam-se a efeitos negativos na saúde física e psicológica; v) verificámos que problemas de saúde pré-existentes ,associam-se a dificuldades em socialização e a níveis mais elevados de depressão e ansiedade após os voos. Os nossos resultados demonstram a existência de efeitos negativos na saúde com a travessia de fusos horários. Um estilo de vida saudável pode ajudar a diminuir estes efeitos.
ASTRACT: Travelling across multiple time zones can dissincronize the circadian rhythms and contribute to several physical and psychological symptoms. Our objective for this study is to describe the impact of rapid time zone crossing, on health variables, using a cabin crew sample (n=211). We developed an innovator instrument composed by 3 questionnaires of self-response. We asked socio demographic questions, health condition and habits, information about the last flight operated (place and time of departure and arrival, days off) and the symptoms associated with the flight (questions about sleep, cognitions, social difficulties, mood, physiological aspects, jet lag and fatigue). Our results indicate that: i) the highest the number of time-zone crossings, the more significant effects on health., ii) the west flights are associated with negative effects in workers in terms of occupational, social and health, iii) the cabin crew with service time between 5-10 years have more difficulties in psychological and physical health; iv) highest levels of alcohol, tobacco and caffeine consumption are associated with negative effects on psychological and physical health; v) pre-existent health problems are associated with socialization difficulties and higher levels of depression and anxiety after the flights. Our results demonstrate the existence of negative effects with rapid time zone crossing . A healthy lifestyle can help diminish these effects.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3811
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
22856.pdfDocumento principal6,6 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.