Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3791
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCarreiras, Maria Antónia Trigueiros de Castro-
dc.contributor.authorPereira, Ana Isabel Correia-
dc.date.accessioned2015-06-23T13:53:20Z-
dc.date.available2015-06-23T13:53:20Z-
dc.date.issued2008-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.12/3791-
dc.description.abstractO presente trabalho nasce do encontro estético com a Obra de Paula Rego, inscrevendo-se metodologicamente no domínio da metainterpretação e da intersubjectividade: não há um significado, mas significados possíveis, construídos no seio de uma elaboração relacional, onde a teoria psicanalítica serve de quadro contentor e sustentador. Da narrativa pictórica de Paula Rego impõe-se o feminino. E no feminino de Paula Rego, o mal-estar, as tensões. A sua Obra inquieta. Que possíveis, então, para as tensões da identidade feminina? Sublinhamos as dinâmicas da fusão e da diferenciação feminino-a-feminino, a inscrição de ideais no mandato transgeracional, a importância do pai como agente modelador da feminilidade e a bissexualidade, quer como saída perversa, quer como abertura potencial. A diferença, a alteridade e o desejo, assumem-se também como pedras angulares do nosso pensamento.por
dc.description.abstractABSTRACT: This article is born from the aesthetic meeting with Paula Rego’s work. It is justified by a metainterpretative and intersubjective method: there are multiple meanings built on a relational basis, between the viewer and the work of art, where the psychoanalytic theory exists as an interpretative frame. From Paula Rego’s iconographic narrative it is underlined the female gender with its tensions and discontents. Her work overwhelms us and we ask: what possible meaning for these tensions and discontents? We stress the symbiotic homo-objectal dynamics, the possible ways of differentiation, the transgeracional heritage, the role of the father as an active gender model and the bisexuality seen as a perverse way out or as a potential opening. Difference, alterity and desire are also assumed as cores of our thought.por
dc.description.abstractMetainterpretationpor
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectPaula Regopor
dc.subjectArtepor
dc.subjectPsicanálisepor
dc.subjectMetainterpretaçãopor
dc.subjectFemininopor
dc.subjectArtpor
dc.subjectPsychoanalysispor
dc.subjectFemininepor
dc.titlePaula Rego: Um colorido para o “continente negro”por
dc.typemasterThesispor
thesis.degree.disciplinePsicologia Clínicapor
thesis.degree.levelMestrepor
thesis.degree.nameMestrado em Psicologia Aplicadapor
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
15276.pdf1,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.