Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3774
Título: O desejo por um filho e a experiência da primeira gravidez
Autor: Gonçalves, Diogo Barros Lopes
Orientador: Coelho, Jaime Carvalho
Palavras-chave: Desejo por um filho
Gravidez
Maternidade
Maturação
Psicopatologia
Wish for a child
Pregnancy
Maternity
Maturation
Psychopathology
Data de Defesa: 2009
Resumo: Este estudo teórico visa a exploração de alguns precursores psicológicos da relação mãe-bebé e da qualidade preditiva destes precursores relativamente a determinados aspectos desta relação. A perspectiva psicanalítica toma primazia como modelo explicativo do desenvolvimento da mente e da influência das experiências de infância nos estados mentais dos adultos. É dado foco ao desenvolvimento do desejo por um filho, sua interligação com o desenvolvimento infantil, suas dimensões normativa e patológica, e seus aspectos conscientes e inconscientes. A gravidez é abordada como realização deste desejo, como período de crise psicológica e como oportunidade para o desenvolvimento. São consideradas as alterações hormonais e o crescimento intra-uterino como fenómenos próprios desta fase, que conduzem à reemergência de etapas anteriores do desenvolvimento infantil e de conflitos não resolvidos deste período. É ilustrada a influência negativa destes conflitos sobre as tarefas de adaptação à gravidez e formação do vínculo emocional com o feto. Finalmente, é dado relevo aos aspectos estruturais/qualitativos das representações maternas durante a gravidez, que, conjuntamente com a formação ou dificuldades na formação do vínculo emocional pré-natal, constituem indicadores de maturação/boa adaptação às tarefas desenvolvimentais da gravidez, sendo portanto preditivos do grau de adaptação à maternidade e qualidade da relação mãe-bebé no pós-parto.
ABSTRACT: The following theoretical study aims to explore some psychological precursors of the mother-child dyad and their predictiveness regarding certain aspects of this relationship. The psychoanalytic perspective takes primacy as an explicative model of psychological development and of the influence of early childhood experiences upon adult mental states. Focus is given to the development of the wish for a child, its connection to childhood development, the wish’s normative and pathological dimensions, and its conscious and unconscious aspects. Pregnancy is approached as fulfillment of this wish and as a period both of psychological crisis and of opportunity for development. Hormonal changes and intra-uterine growth during pregnancy are considered as phenomena leading to the resurgence of childhood developmental stages and of unresolved childhood conflicts, which in turn represent a negative influence upon adaptation to pregnancy and establishment of an emotional bond with the fetus. Considerations are also made towards structural/qualitative aspects of maternal representations during pregnancy that, alongside with the establishment or difficulties in establishing the pre-natal emotional bond, can be taken as indicators of maturation/good adaptation to the developmental tasks imposed by pregnancy and can therefore be predictive of adaptation to the maternal role and of quality of the postpartum mother-child interaction.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao Instituto Superior de Psicologia Aplicada
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3774
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14123.pdf457,35 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.