Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3762
Título: Violência doméstica contra as mulheres : Duas histórias de vida narradas no feminino
Autor: Gerardo, Maria Leonor Santos
Orientador: Carreiras, Maria Antónia Trigueiros de Castro
Palavras-chave: Violência doméstica
Violência intergeracional
Traumas de infância
Data de Defesa: 2014
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: A violência doméstica contra as mulheres é uma problemática universal e ocorre no espaço privado familiar, sendo infligida pelo companheiro com quem partilha a vida, responsabilidades, afeto. A violência contra as mulheres tem sido apontada não só como uma grande questão da saúde pública tal como um assunto de direitos humanos. Tem igualmente sido estimado pela Organização Mundial de Saúde (World Health Organization - WHO) que 5-20% de anos de vida saudáveis são perdidos em mulheres com idades entre os 15 e os 44 anos, o que pode trazer repercussões negativas na saúde física e mental da mulher, interferindo no seu desempenho familiar, social e profissional. Utilizou-se um método qualitativo com recurso a duas entrevistas a mulheres que vivenciaram a situação, mas que conseguiram abandonar a relação abusiva. Os resultados apontam para que a agressividade dos maridos seja um espelho da violência intergeracional sofrida, tal como as consequências de traumas e vivências desfavoráveis das entrevistadas influenciaram a permanência das mesmas nas relações abusivas, formando um quadro relacional complementar e patológico. Também do lado das entrevistadas existe uma compulsão à repetição dentro das relações afetivas numa tentativa de poder reviver as situações geradoras de conflito e sofrimento para poder sarar a ferida narcísica primária.
ABSTRACT: Domestic violence against women is a universal problem and occurs in private family space, being inflicted by the partner with whom to share life, responsibility, affection. Violence against women has been identified not only as a major public health issue as a matter of human rights. It has also been estimated by the World Health Organization (World Health Organization - WHO) that 5-20% of years of healthy life are lost in women aged 15 to 44 years, which may have negative effects on physical health and mental woman, interfering in their family, social and professional performance. We used a qualitative approach using interviews with two women who experienced the situation, but managed to leave the abusive relationship. The results suggest that the aggressiveness of the husbands is a mirror of intergenerational violence suffered, as the consequences of trauma and adverse experiences of respondents influenced their permanence in abusive relationships, forming a complementary and pathological relational framework. Also on the side of the interviewees there is a compulsion to repeat within intimate relationships in an attempt to revive power-generating situations of conflict and suffering in order to heal the primary narcissistic wound.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3762
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
18750.pdfDocumento principal777,09 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.