Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/376
Título: Orientação para o mercado na organização escola
Autor: Caetano, Luis Miguel Dias
Orientador: Scholten, Marc
Data de Defesa: 2002
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: As escolas têm estado à margem de conceitos das teorias da gestão. Uma sociedade mais (in)formada exige às organizações escolares desenvolvimento de estratégias que tenham em atenção a complexidade do mercado da Educação. A exigência pelo desempenho das escolas é uma realidade que pauta os nossos dias. Mais do que o papel essencial das escolas na transmissão de conhecimentos, olha-se para esta organização como um sistema complexo que precisa dar resposta a um número, cada vez maior, de solicitações e necessidades provenientes de vários agentes. Começam a surgir indicadores e manifestações de desagrado do desempenho das escolas mas que, muitas vezes, apesar de abordarem a mesma preocupação, olham-na de perspectivas distintas. Urge o desenvolvimento de iniciativas que avaliem o desempenho das escolas, não de modo isolado, mas enquadrando-as como organizações que têm um mercado a quem responder. É neste sentido que esta tese procura desenvolver o conceito de Orientação para o Mercado na Organização Escola. Conhecendo as respostas e necessidades adequadas poderão realizar com eficácia a sua missão. Acreditando que só uma Educação de qualidade pode traduzir-se no sucesso das escolas, realizámos este trabalho que pretende estabelecer a ponte entre a Orientação para o Mercado e a prestação de um serviço educativo marcado pela Qualidade. De entre as várias organizações possíveis do sistema educativo português, e porque se trata da primeira, resolvemos seleccionar os jardins de infância. Existem já vários trabalhos noutros níveis de ensino e, por isso mesmo, esta investigação pretende ser um contributo para um nível onde escasseiam reflexão e investigação. No trabalho estiveram envolvidos 9 jardins de infância que representaram 367 crianças, 20 educadoras e 14 auxiliares de acção educativa. Para esta população foi aplicada uma grelha de observação para avaliar a qualidade dos serviços prestados, traduzindo-se na qualidade observada. Aos pais das crianças envolvidas foi distribuído um questionário para avaliar a qualidade (percebida) dos jardins de infância. Os resultados obtidos apontam para a existência de alguns factores determinantes para a percepção da qualidade dos jardins de infância. Encontraram-se valores que evidenciam, pelas direcções daqueles, um desconhecimento face às expectativas dos pais. Conclui-se que a adopção de estratégias de Orientação para o Mercado podem ajudar os jardins de infância no conhecimento dos stakeholders do mercado escolar. Esta parece ser a forma das organizações escolares e stakeholders da Educação contribuírem para um mútuo conhecimento.
Descrição: Dissertação de mestrado em Comportamento Organizacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/376
Aparece nas colecções:PORG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM CAET1.pdf10,26 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.