Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3756
Título: Agressividade e ambiente familiar na toxicodependência
Autor: Zoio, Vanessa
Orientador: Peixoto, Francisco José Brito
Palavras-chave: Toxicodependência
Ambiente familiar
Agressividade
Adultos
Family environment
Drug adiction
Aggressiveness
Adults
Data de Defesa: 2014
Resumo: A toxicodependência é caracterizada por uma realidade complexa, muitas vezes associada a ambientes familiares menos funcionais e a comportamentos agressivos por parte dos consumidores e/ou dependentes. Uma vez que a família é a primeira fonte de socialização do indivíduo, torna-se pertinente averiguar a influência deste contexto no fenómeno da toxicodependência, assim como verificar a associação de comportamentos agressivos a este fenómeno. Os objetivos desta investigação são os seguintes: a) Avaliar as diferenças significativas entre os dois grupos amostrais (toxicodependentes vs. não toxicodependentes), em relação aos scores de ambiente familiar e agressividade; b) Avaliar a associação entre agressividade e ambiente familiar no grupo de sujeitos toxicodependentes e no grupo de sujeitos não toxicodependentes; c) Verificar a existência de associação significativa entre a toxicomania e a agressividade; d) Verificar a existência de associação significativa entre a toxicomania e o ambiente familiar. A amostra é constituída por 44 adultos (dos 18 aos 45 anos), sendo que 22 participantes apresentam consumo de substâncias psicoativas e os restantes 22 não. Os instrumentos utilizados são i) o Questionário de dados sociodemográfico, ii) o Instrumento do Historial Familiar (IHF) e iii) o Questionário de Agressividade. No que diz respeito ao ambiente familiar não se verificaram diferenças significativas em relação aos dois grupos amostrais, contudo, o grupo de sujeitos toxicodependentes apresenta um nível de agressividade ligeiramente superior (M = 2,43; DP = 0,6), comparativamente ao grupo de sujeitos não toxicodependentes (M = 2.06; DP = 0,47). A correlação entre a “Agressividade” e o “Ambiente Familiar” nos dois grupos amostrais é forte (r=0,626; p=0,05), a correlação entre a “Agressividade” e a “Toxicodependência” foi negativa e moderada (r = -0,331; p =0,028) e a associação entre o “Ambiente Familiar” e a “Toxicodependência” foi nula (r = 0,090; p = 0,560).
ABSTRACT: Drug addiction is characterized by a complex reality, many times associated with less functional family environments and aggressive behavior by consumers and / or dependents. Since the family is the primary source of socialization of the individual, it is pertinent to examine the influence of this context in the phenomenon of drug addiction, as well as investigate the relationship of this phenomenon with aggressive behaviors. This research aims at: a) evaluate the significant differences between the two sample groups (drug addicts vs no drug addicts), compared to scores of family environment and aggression, b) assess the association between aggression and environment in group of addicts and non-addicts group, c) check for significant association between drug addiction and aggression. d) check for significant association between drug addiction and family environment. The sample consists of 44 adults (18-45 years-old), from wich, 22 with addition to psychoactive substances. The instruments used are i) the socio-demographic questionnaire, ii) the Instrument of Family History and iii) the Aggression Questionnaire. There were no significant differences for the two sample groups concerning to the family environment, however, the group of subjects drug-addicts presents a slightly higher level of aggression (M = 2.06; DP = 0,47), compared to the group of subjects with no drug addiction. The correlation between the "Aggression" and "Family Environment" in the two sample groups was good (r=0,626; p=0,05), the correlation between the "Aggression" and "Drug addiction" was negative and moderate (r = -0,331; p =0,028) and the association between "Family Environment" and "Drug addiction" was null (r = 0,090; p = 0,560).
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3756
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
18049.pdf3,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.