Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3729
Título: A percepção das figuras parentais em situações de maus tratos
Autor: Ribeiro, Maria Olívia Moreira
Orientador: Marques, Maria Emília
Palavras-chave: Maus tratos
Figuras parentais
Vinculação
Data de Defesa: 2009
Resumo: Apesar das transformações que têm ocorrido na sociedade, a família é ainda hoje entendida como uma estrutura de suporte que garante o conforto e a segurança necessária aos mais pequenos. No entanto, isto nem sempre acontece. Tendo como referência a teoria da vinculação, no seu processo de socialização, a criança desenvolve comportamentos vinculativos com ambos os progenitores, sendo esta uma condição necessária para o seu desenvolvimento harmonioso, quer em termos afectivos, quer cognitivos. Neste sentido interessa perceber o que é que acontece nas situações de maus tratos, quando os mesmos ocorrem no seio da família e são os próprios pais os maltratantes. O objectivo deste estudo é então, perceber qual a percepção que as crianças têm das figuras parentais maltratantes. Participaram neste estudo 243 crianças com uma média de idade de 11 anos. Para a recolha de dados foi utilizado um questionário que permitia averiguar a percepção das figuras parentais maltratantes a partir de um cenário de maus tratos em que foi manipulada a figura parental maltratante (pai ou mãe), o tipo de mau trato (físico ou psicológico) e a intenção subjacente ao mesmo (intenção de educar bem o filho ou ausência de intenção). Foi também contemplado o género dos sujeitos inquiridos. Dada a natureza da situação avaliou-se ainda os afectos sentidos face ao cenário de maus tratos. Os resultados indicam que os afectos mais intensamente sentidos foram negativos e não houve nenhuma variação em função das condições experimentais do estudo. Relativamente à percepção das figuras parentais maltratantes verificou-se que as mesmas eram percebidas negativamente mas encontraram-se diferenças de resultados em função do género dos sujeitos inquiridos, do tipo de mau trato e da intenção subjacente ao mesmo. Tendencialmente também varia em função de qual a figura parental maltratante.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3729
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
200.pdfDocumento principal2,52 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.