Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3716
Título: A relação familiar de adolescentes em risco de exclusão social
Autor: Guedes , Sandra Carolina Vilares
Orientador: Botelho, Teresa Margarida Morais Pita
Palavras-chave: Relação familiar
Vinculação
Vinculação
Exclusão social
Family relationships
Attachment
Social exclusion
Data de Defesa: 2008
Resumo: O presente estudo teve como objectivo aprofundar o conhecimento sobre a relação familiar de adolescentes em risco de exclusão social. A amostra foi constituída por dois grupos: o grupo de estudo composto por 60 adolescentes em risco de exclusão social e pelo grupo de controlo constituído por 40 adolescentes que não apresentam esta problemática. Os instrumentos utilizados para recolha de dados foram a Escala de Percepção da Relação com a Família e o Inventário sobre a Vinculação para a Infância e Adolescência. Concluiu-se que o grupo de estudo tem uma pior percepção da relação familiar no que se refere ao suporte nas tarefas escolares do que o grupo de controlo (p=0,009). No âmbito da vinculação são também estes jovens que revelam os valores mais altos na vinculação ansiosa/ambivalente (p=0,035). Nas diferenças de género foi possível apurar que as raparigas da amostra do grupo de estudo percepcionam-se como sendo mais autónomas (p=0,047) e como tendo uma percepção das expectativas superior (p=0,026), comparativamente com os rapazes. As raparigas pertencentes à amostra dos jovens do grupo de controlo são mais seguras que os rapazes (p=0,005). No que concerne ao tipo de habitação, constatou-se que a amostra dos jovens em risco de exclusão social que moram em casas abarracadas apresentam valores inferiores na vinculação segura comparativamente com os que habitam em casas alugadas (p=0,024) e camarárias (p=0,011). O padrão de vinculação ansiosa/ambivalente nos jovens que moram em habitações próprias é superior aos que habitam em casas abarracadas (p=0,042). No que se refere aos limites, os jovens que não se percepcionam como sendo supervisionados nas saídas e horas de chegada a casa são aqueles que têm um suporte afectivo maior das figuras parentais, comparativamente com aqueles aos quais lhes são “sempre” colocados limites (p=0,001) e aos que “as vezes” lhes são colocados limites (p=0,003).
ABSTRACT: The aim of this research was to analyze the family relationships of adolescents endangered by social exclusion. The sample was constituted by two different groups: the studied group composed by 60 adolescents endangered by social exclusion and the control group composed by 40 adolescents who do not show this problem. The instruments that were used to collect the data were the Family Relationship Perception Scale and the Inventory of Attachment in Childhood and Adolescence. The conclusion was that the studied group has a worse perception of family relationship when it comes to support in school tasks than the control group (p=0,009). What anxious/ ambivalent attachment is concerned this group also showed higher values (p=0,035). If we consider the different genders, it was possible to observe that the girls of the studied group think themselves to be more autonomous than the boys (p=0,047) and that they have a higher perception of their future expectations (p=0,026). The girls from the control group are more secure than the boys (p=0,005). Based on the dwelling place one could conclude that the sample of youngsters endangered by social exclusion that lived in slums present inferior values in secure attachment compared to those who lived in rented houses (p=0,024) and social housing (p=0,011). The pattern of anxious/ ambivalent attachment in youngsters that live in owner occupied dwellings is superior to those who live in slums (p=0,042). What the limits are concerned, the adolescents that don´t consider themselves to be supervised in their arrival time when they go out, are the ones who have a higher emotional support of their parents compared to those to whom the parents “always” set an arrival time limit (p=0,001) and to those to whom “sometimes” is given an arrival time limit (p=0,003).
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3716
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
11868.pdf1,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.