Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3711
Título: Musicoterapia activa num caso de autismo associado a uma esclerose tuberosa
Autor: Costa, Carolina Segundo da
Orientador: Salgueiro, Emílio Eduardo Guerra
Palavras-chave: Musicoterapia
Autismo
Comunicação
Relação terapêutica
Music therapy
Autism
Communication
Therapeutic relation
Data de Defesa: 2009
Resumo: Este estudo teve como finalidade verificar se crianças com o espectro de Autismo, com significativas limitações, nas formas de comunicação verbal e não-verbal respondem positivamente à intervenção da musicoterapia, a qual envolve interacção, métodos de improvisação e técnicas da abordagem activa. A actividade de improvisação musical com fins terapêuticos tem demonstrado facilitar a motivação, competências comunicacionais e a interacção social, tal como desenvolver a atenção. Foram realizadas 15 sessões, com a duração de 30 min. cada, num período de 5 meses, com periodicidade semanal. Todas as sessões foram filmadas de modo a proceder à sua descrição detalhada para preencher posteriormente a Escala de Observação de comportamentos. Verificou-se que os efeitos da improvisação em musicoterapia activa melhoraram significativamente o comportamento comunicativo, o desenvolvimento da linguagem a resposta emocional, atenção e o controlo ao nível do comportamento. Para alcançar este objectivo, fiz o estudo de caso, inserindo-me na relação como co-terapeuta, com uma musicoterapeuta.
ABSTRACT: This study has as purpose to verify if children with the spectrum of Autism, with significant limitations, in the forms of verbal and not-verbal communication, answer positively to the intervention of music therapy, which involves interaction, methods of improvisation and techniques of the boarding of the active music therapy. The activity of musical improvisation with therapeutically ends, has demonstrated to facilitate the motivation for communicate, abilities and the social interaction, as developing the attention. Fifteen sessions had been carried through, with the duration of 30 min. each, in a period of 5 months, every week. All the sessions had been filmed in order to proceed to its detailed description to fill the Observation Scale of Behaviours later. It was verified that the effect of the improvisation in active musicoterapia had significantly improved the communicative behaviour, the development of the language the emotional reply, attention and the control to the level of the behaviour. To reach this goal, I made the case study, inserting me in the relation as co-therapist, with one music therapist.
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3711
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
11709.pdf1,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.