Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/370
Título: Estudo da possível influência de factores ecológicos e comportamentais nas emissões acústicas dos golfinhos-roazes Tursiops truncatus no estuário do Sado
Autor: Brito, Cristina Maria
Orientador: Santos, Manuel Eduardo dos
Palavras-chave: Etologia
Biologia
Ecologia
Golfinhos
Comportamento animal
Assobios
Ethology
Biology
Dolphin
Animal behaviour
Ecology
Acoustics
Data de Defesa: 2001
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Neste trabalho pretendeu-se estudar a possível influência de factores ecológicos e comportamentais nas emissões acústicas da população residente de golfinhos-roazes (Tursiops truncatus) no estuário do Sado. Há vários anos que esta população tem vindo a ser estudada por diversos investigadores e a sua situação actual justifica a continuação e o aprofundar de questões levantadas em trabalhos anteriores. Neste sentido, foram registadas, para além das vocalizações dos golfinhos, variáveis ecológicas (local do estuário, visibilidade da água, ruído subaquático de origem naval e/ou industrial e sons emitidos por peixes) e variáveis comportamentais (tamanho do grupo e principal actividade comportamental apresentada pelos golfinhos). Ao caracterizar as diversas zonas do estuário, observou-se que a zona baixa, comparativamente com a zona interior, apresenta uma visibilidade média superior e uma ocorrência maior do que seria de esperar de ruído subaquático de origem naval e/ou industrial, enquanto que os sons de peixes ocorrem independentemente da zona em questão. Em relação aos comportamentos dos golfinhos, os resultados obtidos parecem confirmar que na zona baixa se desenvolvem actividades alimentares sem, no entanto, surgirem episódios de interacção social entre os animais. A maior ocorrência de ruído revela que esta zona sofre um maior impacto da ocupação humana, observando-se, especialmente na época balnear, um elevado número de embarcações de recreio que se movimentam sem qualquer restrição e este facto poderá afectar o comportamento apresentado pelos animais. Apesar disto, os resultados revelaram que as actividades comportamentais dos golfinhos surgem sem qualquer relação de dependência com o ruído subaquático naval e/ou industrial, nem com os sons de peixes. No entanto, seria de esperar que na presença de sons de peixes surgissem comportamentos de natureza alimentar e que na presença de ruído ocorresse uma diminuição das interacções sociais. Quanto à visibilidade, parece existir uma certa tendência para que, com a diminuição da visibilidade da água, surjam actividades alimentares acompanhadas de agitação à superfície. Uma eventual explicação para este facto é a necessidade de coordenação de movimentos em períodos alimentares. Quanto à ocorrência dos sinais acústicos, os resultados mostraram não existir qualquer relação entre as diversas vocalizações e as variáveis ecológicas que as poderiam afectar. 111 Surge apenas uma tendência que indica que com a diminuição da visibilidade da água poderá haver um aumento da ocorrência dos trens de estalidos. Este seria o resultado esperado pois, à medida que aumenta a visibilidade subaquática, os animais deixariam de usar o seu sistema de ecolocalização, passando a confiar na visão para se orientarem e capturarem as suas presas. Ao relacionar os sons com as actividades dos golfinhos, verificou-se que a ocorrência das vocalizações depende da actividade comportamental predominante. Quanto aos assobios, observou-se que este tipo de vocalização surge mais vezes em momentos de interacções sociais comparativamente com momentos de deslocação simples. Relativamente aos outros sons pulsados, estes surgem mais frequentemente nas actividades em que predomina a interacção entre os elementos do grupo, possuindo ou não uma vertente alimentar. Observou-se que nas situações em que todo o grupo mostra algum tipo de agitação à superfície existem números elevados de emissões diversas. Pelo contrário, nas situações de deslocação, em que os animais se mostram calmos, é mais provável verificarem-se níveis baixos de emissões acústicas.
Descrição: Disertação de Mestrado em Etologia
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/370
Aparece nas colecções:PBIO - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM BRIT-C1.pdf22,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.