Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3697
Título: O processo de mudança em psicoterapia existencial
Autor: Caetano, Carla Sofia Pereira Brioso
Orientador: Sousa, Daniel Cunha Monteiro de
Palavras-chave: Processo de mudança
Psicoterapia existencial
Perspetiva do paciente
Método fenomenológico
Mudança
Change process
Existential psychotherapy
The patient perspective
Phenomenological method
Change
Data de Defesa: 2014
Resumo: A escassez de estudos de investigação em psicoterapia existencial tem sido uma realidade que constata a falta de conhecimento sobre os fatores que promovem as mudanças ao longo do processo psicoterapêutico. O presente estudo pretende aceder aos fatores de mudança implicados nesse processo em psicoterapia existencial, considerando a perspetiva do cliente e todas as mudanças daí resultantes, através de uma análise profunda dos elementos eidéticos relativos a todos os participantes, para a compreensão dos resultados adquiridos. Para tal, é utilizado o método de investigação qualitativo de abordagem fenomenológica, com análise aprofundada de cinco entrevistas de um paciente que realizou 48 sessões de psicoterapia, complementada com a inclusão dos resultados obtidos da análise de mais três outros clientes. Os resultados revelaram as mudanças e fatores que, na perspetiva dos quatro participantes, favoreceram o processo em que estes se enquadram, sendo estes a: confiança no processo psicoterapêutico, a relação estabelecida com o terapeuta e a postura deste relativamente às suas características pessoais e competências, que promoveram uma capacidade de autoquestionamento, autorreflexão, novas perspetivas do self e do mundo, uma melhor gestão interna, com compreensão e controlo de si. Relativamente ao caso de estudo desta dissertação, aos fatores anteriores acrescem as mudanças como um fator que, em si mesmo, é estimulador de novas mudanças, sendo estas: maior investimento de si, maior consciencialização de sua responsabilidade, maior controlo de ansiedade e menor impulsividade. Podemos concluir que o processo de mudança engloba diversos aspetos que se complementam e se cruzam configurando outros que vão sendo um motor de toda a energia necessária para a fluência das mudanças durante o processo terapêutico. O estudo permitiu concluir que, a partir do estabelecimento de uma nova relação, a confiança pelo terapeuta foi o sentimento que teve maior impacto sobre o processo psicoterapêutico, a partir do qual surge a partilha de vivências que permite adquirir, nesse exercício, um autoquestionamento e autorreflexão continuados, por vezes dolorosos, mas entendidos como necessários e adequados à concretização das mudanças pretendidas.
ABSTRACT: The scarcity of research studies in existential psychotherapy has been a reality that notes the lack of knowledge about the factors that promote changes over the psychotherapeutic process. This study aims to access the change factors involved in this process in existential psychotherapy, considering the client’s perspective and all changes resulting, through a deep analysis of eidetic details of all participants, to understand the acquired results. To develop this, we use the qualitative research method of phenomenological approach, indepth analysis of five interviews with a patient who underwent 48 sessions of psychotherapy, complemented with the inclusion of the results of three other client’s analysis. The results revealed the changes and factors that, in the perspective of the four participants, favored the process in which they fall, and these are: confidence/expectations in the psychotherapeutic process, the relationship established with the therapist and his posture relatively to their personal characteristics and skills, that promoted one self-questioning capacity, self-reflection, new perspectives of self and the world, better internal management, with understanding and control of themselves. For the individual case study of this dissertation, changes are added to the previous factors as a factor that, in itself, is stimulating new changes, which are: greater investment itself, greater awareness of their responsibility, greater control anxiety and less impulsivity. We conclude that the change process comprises several complementary related aspects whose relationship set other factors that will function as a motor of the needed energy for the changes fluency across the therapeutic process. The study concluded, from the establishment of a new relationship, that trust/confidence on the therapist was the feeling that had the greatest impact on the psychotherapeutic process, from which comes the sharing of experiences that allows continuous self-questioning and self-reflection, sometimes painful, but always understood as necessary and adequate for achieving the desired changes.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3697
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14992.pdf581,45 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.