Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3684
Título: Processo de mudança em psicoterapia existencial : Perspectiva do paciente
Autor: Jordão, Sara Joana Da Silva Carvalho
Orientador: Sousa, Daniel Cunha Monteiro de
Palavras-chave: Processo de mudança
Psicoterapia existencial
Método fenomenológico qualitativo
Perspectiva do paciente
Mudança
Change process
Existential psychotherapy
Phenomenological qualitative study
Patient perspective
Change
Data de Defesa: 2014
Resumo: Problema: apesar de a Psicoterapia Existencial ser uma linha da psicologia com mais de 40 anos ainda hoje não existe muita investigação que identifique os factores que contribuem para a mudança ao longo do processo terapêutico. Objectivo: compreender quais os principais factores de mudança em psicoterapia existencial, segundo a perspectiva do paciente. Procura-se responder a: Quais são os factores que influenciam o processo de mudança na perspectiva do paciente?; Quais as mudanças obtidas ao longo do processo terapêutico segundo o paciente? Método: Estudo qualitativo de abordagem fenomenológica, tendo sido analisadas em profundidade seis entrevistas de um paciente que realizou 48 sessões de psicoterapia. Instrumento: aplicou-se a Entrevista De Mudança Do Cliente, uma entrevista semiestruturada. Num segundo momento, esta análise foi acrescentada à análise de três outros pacientes dos quais também foram analisadas Entrevistas De Mudança Do Cliente, apresentando-se resultados gerais destes quatro pacientes. Resultados: no estudo de caso os dados evidenciam que: os factores mais importantes de mudança foram a relação estabelecida com o terapeuta e as intervenções deste. Do ponto de vista das mudanças adquiridas evidencia-se a melhoria das relações interpessoais através do diálogo neste contexto e a autorreflexão que o sujeito elaborou sobre si próprio. Destacam-se também diferentes perspectivas sobre si próprio, e uma outra aceitação e responsabilidade dos seus comportamentos. os resultados gerais dos quatro pacientes, os principais factores envolvidos são a confiança no processo terapêutico e no terapeuta, a relação com o terapeuta e a postura deste, que possibilitaram uma maior capacidade de autorreflexão e de autoquestionamento, novas perspectivas do self e do mundo, uma melhor compreensão e controlo de si, uma melhor gestão interna. Conclusão: a maior influência para a mudança durante o processo terapêutico é a relação estabelecida com o terapeuta e a confiança no processo terapêutico, mas também a capacidade do sujeito de se auto-questionar e reflectir sobre assuntos abordados em sessão.
ABSTRACT: Problem: despite the fact that Existential Psychotherapy has been a field in psychology for over 40 years, until today there aren’t a lot of investigations that identifies the factors that influence the change in the therapeutic process. Objective: understand the main factors that influence the process of change, according to the patient. Therefore, this study aims to answer: Which are the factors that influence the change process, from the patient perspective? Which are the changes obtained throughout the therapeutic process, according to the patient?. Method: Qualitative investigation of phenomenological approach, that analysed in depth six interviews of a patient who underwent 48 sessions of psychotherapy. Instrument: Client Change Interview, a semi-structured interview. Secondly, this analysis was added to the analysis of three other patients which underwent therapy and to whom the Client Change Interview was applied, presenting general results of these four patients. Results: in the case study the data indicates that: the most important influences to change were the relationship established with the therapist and his interventions. When it comes to the acquired changes there is an improvement in the interpersonal relationship through dialogue in this context and self-reflection about himself. We also highlight different perspectives on himself, and another acceptance and responsibility of his behaviours. In the group results the main factors involved are the confidence in the psychotherapeutic process and the therapist, the relationship with the therapist and his posture, these factors allowed the development of the capacity to self-reflect and self-questioning, new perspectives of themselves and the world, a better understanding and control of themselves, as well as better ability to self manage. Conclusion: the biggest influence to change during the therapeutic process is the relationship established with the therapist and the trust in the therapeutic process, but also the subject ability to self questioning and reflecting about issues talked in session.
Descrição: Dissertação de mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3684
Designação: Mestrado em Psicologia Clínica
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
18875.pdfDocumento principal813,95 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.