Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3612
Título: O trinómio capital empreendedor, contrato psicológico relacional e empenhamento: uma combinação de soma positiva
Autor: Velho, Andreia Soraia Cunha
Orientador: Palma, Patrícia Jardim Trindade Martins da
Palavras-chave: Capital empreendedor
Empenhamento organizacional
Contrato psicológico relacional
Vantagem competitiva
Corporate entrepreneurship
Organizational commitment
Relational psychological contract
Competitive advantage
Data de Defesa: 2010
Resumo: Nunca como hoje, se falou tanto da necessidade de criar novos negócios e inovar. Para sobreviver na actual conjectura de mercado, as organizações têm de estar abertas a novas oportunidades, apostando cada vez mais na criação de produtos e/ou serviços de valor acrescentado. Neste contexto, surge o conceito de Capital Empreendedor (CE) ao contribuir para a sustentabilidade e crescimento das empresas. Mas, para isso, os colaboradores têm que sentir que a sua organização os valoriza e cuida do seu bem-estar, ajustando o seu comportamento e as suas expectativas de acordo com aquilo que consideram que a organização espera deles. Neste sentido, o presente estudo, procurou colmatar a lacuna existente no domínio do CE, ao estudar o efeito moderador do empenhamento organizacional na relação entre o contrato psicológico relacional e o CE. Utilizando um design correlacional que incluiu 89 participantes de uma empresa de grande dimensão do sector da Logística e Transportes e recorrendo a análises através do Modelo de Regressão Linear Múltipla, verificou-se que o modelo de moderação não foi confirmado. Contudo, este estudo traz importantes implicações para o contexto organizacional, salientando a pertinência de os gestores estarem conscientes da importância que uma relação baseada em recursos socio-emocionais desperta nos comportamentos empreendedores dos indivíduos.
Never like today, if both spoke of need to innovate and create new businesses. To survive the current conjecture of the market, organizations must be open to new opportunities, focusing on more creating products and/or value-added services. In this context, the concept of Corporate Entrepreneurship (CE) to contribute to the sustainability and growth of businesses. But to do so, employees must feel that their organization values them and cares for their well-being, adjusting their behaviour and their expectations according to what they consider the organization expects of them. In this sense, this study attempted to bridge the gap in the field of CE, when studying the moderating effect of organizational commitment in the relationship between the relational psychological contract and the CE. Relying on a correlational design with 89 participants from a large company in the field of Logistics and Transport and using the Multiple Linear Regression Model analyses, it was not confirmed the existence of a significant moderation model. However, this study provides important implications for the organizational context and highlights the imperative of the managers are aware of the importance that a relationship based on socio-emotional resources waking behaviours entrepreneurs.
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3612
Designação: Mestrado em Psicologia Aplicada
Aparece nas colecções:PORG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
13895.pdf2,13 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.