Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3564
Título: Família, violência doméstica e rede social
Autor: Fonseca, Elizabete Marina dos Santos Amaral
Orientador: Pereira, Maria Gouveia
Palavras-chave: Família
Violência doméstica
Vítima
Agressor
Rede social
Family
Domestic violence
Victim
Aggressor
Social network
Data de Defesa: 2010
Resumo: Apesar da existência de estudos recentes relativos à problemática da violência doméstica, do ponto de vista da criança, sendo ela testemunha ou vítima directa, é ainda hoje pouco estudada. Por outro lado, as redes sociais tem sido fonte de estudo em diversas áreas, contudo a relação destas com a violência doméstica, surge ainda como algo novo. Deste modo, c presente estudo tem como objectivo analisar a experiência de violência doméstica tanto dos filhos, enquanto testemunhas destes episódios, como também das mães enquanto vítimas directas. Deste modo, compreendendo quais as percepções que as vítimas tem da violência, assim como o seu impacto nas suas vidas. Os participantes em estudo já não residem com o agressor, não estando actualmente expostos aos episódios de violência. Pretendeu-se ainda identificar as redes de apoio social nos participantes em estudo. Tal foi possível, através da análise de conteúdo e utilizando como referência um guião de entrevista já existente mas totalmente adaptado de acordo com os objectivos pretendidos para este estudo e englobando três momentos diferente das vidas das famílias: viver com violência, viver em transição e viver sem violência. Utilizou-se também um instrumento referente ao mapa de rede social. Os resultados parecem indicar que a violência doméstica revela-se um factor perturbador para toda a família e viver sem o agressor proporciona um bem-estar e estabilidade emocional. Verifica-se ainda que os participantes revelam redes sociais fracas, sendo o seu suporte social essencialmente da família e dos amigos.
ABSTRACT: Despite the existence of recent studies concerning domestic violence, under the children viewpoint as a witness or a direct victim, it is still a poorly studied problem. Social networks have been a study source in different areas, however their relation with domestic violence arises as a new subject. This study aims to assess and analyze domestic violence experiences of children, as witnesses, and of their mothers as direct victims of these episodes, in order to understand the victim‟s perception of this phenomenon as well as the consequents impacts on their lives. Currently, the study subjects are not in contact with the aggressor and are not exposed to violent episodes. Moreover, it is also intended to identify the social networks acting on the study subjects. This was possible through content analysis and using as reference an existing interview script, adapted according the study goals and focusing on three different moments on the family life: to live with violence, a transition phase and to live in the absence of violence. A measurement referring to the social network map was also used. Results seem to indicate that domestic violence is a disturbing factor for the whole family and that the absence of the aggressor leads to emotional stability and to a general well-being. The participants also revealed weak social networks where the main social support is given by family and friends.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3564
Designação: Mestrado em Psicocriminologia
Aparece nas colecções:PLEG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
10362.pdf1,32 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.