Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3484
Título: Insucesso escolar e factores de risco do aluno – Validação de uma nova medida de auto-resposta numa amostra alargada de alunos do 2º e 3º ciclo do ensino básico
Autor: Miguel, Rita Ramos
Rijo, Daniel
Lima, Luísa Nobre
Palavras-chave: Insucesso escolar
Auto-regulação comportamental
Integração social
Auto-conceito escolar
Motivação
Ansiedade de desempenho
Rotinas de estudo
Expectativas de auto-eficácia escolar
Atribuições de insucesso
School failure
Behavioural self-regulation
Social inclusion
Scholar self-concept motivation
Performance anxiety
Study routines
Scholar self-efficacy expectations
Unsuccessfulness attributions
Data: 2013
Editora: ISPA - Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Laboratório de Psicologia, 11(2), 143-161
Resumo: O insucesso escolar radica num conjunto vasto de factores de risco, os quais têm vindo a ser incluídos na literatura em três categorias específicas: família, escola e factores individuais. Embora as duas primeiras categorias desempenhem um papel importante no fenómeno do insucesso, são os factores do próprio aluno, isto é, as suas variáveis cognitivas, comportamentais e interpessoais, os que possuem um papel de maior interesse ao nível da intervenção psicológica reabilitativa, por serem factores de risco modificáveis. Para avaliá-los, foi desenvolvida uma medida de auto-relato – Auto-avaliação dos factores de Risco do Aluno, no âmbito do projecto Rede de Mediadores para o Sucesso Escolar (Associação dos Empresários Para a Inclusão Social – EPIS), com base em evidências teóricas e a partir da experiência do terreno neste projecto. Esta investigação tem como objectivo validar essa medida em alunos do 2º e 3º ciclo de escolaridade. Os resultados mostram que a escala avalia 8 dimensões empíricas robustas do ponto de vista psicométrico (que explicam 52.7% da variância total): problemas de comportamento e de autoregulação, rejeição pelos pares, baixo auto-conceito escolar, desvalorização da escola, ansiedade de desempenho, ausência de rotinas de estudo, baixa auto-eficácia escolar, e desconfiança face aos professores. A AFRA revelou ser capaz de discriminar entre alunos com diferentes graus de rendimento, bem como entre alunos com e sem história de reprovação.
Besides the importance and many efforts to prevent and decrease the rates of school dropout, research has highlighted a considerable diversity of risk factors that should be addressed in prevention and intervention programs. Individual, family and school variables have been identified, and more recently a few authors emphasize the role of individual risk factors. Nevertheless, there is a lack of assessment measures capable of identifying these variables. This article presents the validation studies the Student’s Self-Assessment Risk Factors Scale (SSARFS). A sample of 682 subjects from the national public school network (between 10 and 18 years old) answered the SSARFS, other self-report measures, and schools provided information about school marks were used. Results showed the existence of 8 empirical dimensions with high psychometric value – behavioral and self-regulation problems, rejection by peers, low academic self-concept, devaluation of school, performance anxiety, poor study routines, low self-efficacy, and distrust towards teachers, which explain 52,7% of the scale total variance. SSARFS presented accuracy in distinguishing between different levels of school achievement and between students with and without hold-backs.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3484
DOI: 10.14417/lp.11.2.681
Aparece nas colecções:MTI - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LP_11_143-161.pdf223,34 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.