Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3382
Título: Novas e antigas dinâmicas familiares : Influência no bem-estar dos adolescentes e seus cuidadores
Outros títulos: New and old family dynamics : Their influence in the wellbeing of adolescents and their caregivers
Autor: Matos, Margarida Gaspar de
Leandro, Armando
Machado, Maria do Céu
Leal, Isabel Pereira
Vilar, Duarte
Gonçalves, Carlos
Moreno, Mari Carmen
Löhr, Suzane Schmidlin
Palavras-chave: Famílias
Novas famílias
Incluir a família
Families
New families
Families as partners
Data: 2015
Editora: Fundação Minerva
Citação: Revista de Psicologia da Criança e do Adolescente, 6 (1), 15-31
Resumo: Que a família é o primeiro contexto social e tem importância fundamental no desenvolvimento e bem estar das crianças e adolescentes, já está amplamente documentado. Os pais influenciam os filhos, pela herança genética e muito particularmente pela herança comportamental, modelagem e estilo parental. Sabemos que tanto pais negligentes como mais superprotectores , ou ainda pais autoritários, (sem falar de pais abusadores), podem acarretar consequências muito negativas no potencial, no desenvolvimento e no bem estar de crianças e adolescentes. Sabemos que ser pai e mãe é um desafio único pela dificuldade, mas também, em geral, pela gratificação. Não somos ensinados a ser pais e, como dizia Kundera, também neste caso a vida de todos os dias é ao mesmo tempo o “ensaio geral” e a própria “performance”. Sabemos que em tempo de crise, de conflito, de precaridade , os filhos são multiplamente afectados: directamente pelas dificuldades, pela sua preocupação com as preocupações dos pais, porque os pais não tem a mesma disponibilidade para eles, porque os pais ficam eles próprios afectados, podendo estes efeitos ter repercussões dramáticas no dia a dia da família. Então o que mais pode ser dito sobre as famílias? Qual o melhor modo de se incluir os pais como parceiros nas acções dos técnicos de educação, saúde e segurança social, e conseguir-se assim ser útil e eficaz respeitando as culturas famíliares?
ABSTRACT: Families are the first social context and are of fundamental importance in the development and wellbeing of children and adolescents that is now a widely documented evidence. Parents influence their children by genetic inheritance and particularly by behavioral inheritance, modeling and parenting style. It is known that both neglectful parents as more overprotective, or authoritarian parents, or even worst abusive parents, can cause very negative consequences in the potential, development and wellbeing of children and adolescents. It is known that being a parent is a unique challenge due to the difficulty, but also in general, for the gratification. None is taught to be parents and, as Kundera said, the life of every day is both the “ rehearsal” and the “performance” itself. It is known that in times of crisis, conflict, insecurity, children are multiply affected: directly by difficulties, by their attention to the concerns of parents, because parents do not have the same availability to them, because the parents are themselves affected, these effects can have dramatic effects on the daily life of the family. So what else can be said about families? What is the best way to include parents as partners in the activities of education, health and social security professionals, -being useful and effective while respecting the family cultures?
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3382
ISSN: 2182-8008
Aparece nas colecções:PSAU - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RPCA_6_15-31.pdf361,38 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.