Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/338
Título: Estudo do efeito da administração de um androgenio nao aromatizavel e de um inibidor da aromatase nos comportamentos agonisticos e sexuais em mlly negra (Pisces, Poeciliidae)
Autor: Baptista, Maria Céu
Orientador: Almada, Vítor Carvalho
Palavras-chave: Etologia
Ethology
Data de Defesa: 1996
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: No presente trabalho, pretendeu-se determinar a importância da aromatização e dos 11-cetoandrogénios nos comportamentos agonísticos e sexuais de uma espécie de Poecílideos, a molly negra. Para o efeito utilizou-se um androgénio não-aromatizável (11-cetotestosterona) e um inibidor da aromatase (hidroxiandrostenediona). Na realização deste trabalho foram usados apenas indivíduos adultos: 120 machos e 60 fêmeas. Diariamente eram testadas três situações (controlo, 0.5 mg/l e 1.0 mg/l) para uma das substâncias, ou seja para cada série existiam três ensaios, tendo-se efectuado 8 séries para a substância 11-cetotestosterona e 12 séries para a substância hidroxiandrostenediona. Todas as observações foram gravadas em vídeo e posteriormente descodificadas. Durante a descodificação foram contabilizadas as frequências dos comportamentos ocorridos nas interacções entre macho-macho e entre macho-fêmea. Temporizou-se igualmente a duração da latência e de alguns comportamentos. Neste trabalho, verificou-se que os machos tratados tanto com a 11-cetotestosterona como com a hidroxiandrostenediona apresentam uma maior predisposição para iniciarem as interacções macho-macho. Por outro lado, os machos tratados com a 11-cetotestosterona manifestam com maior frequência os comportamentos considerados como característicos de interacções agonísticas em outros Poecílideos. Mas a inibição da enzima aromatase não provocou quaisquer diferenças significativas nas frequências médias dos comportamentos agonísticos dos machos tratados em relação aos controlo. Estes dados indicam portanto, que para esta espécie, a 11-cetotestosterona é um dos esteróides que influencia os comportamentos agonísticos. Em relação às interacções macho-femea não se verificaram diferenças estatisticamente significativas relevantes, nas frequências dos comportamentos ocorridos durante estas interacções. Desta forma, neste trabalho, nada se pode concluir acerca da importância da 11-cetotestosterona e da aromatase para os comportamentos considerados caracteristicamente sexuais.
Descrição: Dissertação de mestrado em Etologia
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/338
Aparece nas colecções:PBIO - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM BAPT-MC1.pdf2,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.