Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3341
Título: Modelos internos dinâmicos de vinculação : Uma metáfora conceptual?
Autor: Maia, Joana Branco
Veríssimo, Manuela
Ferreira, Bruno
Silva, Filipa
Pinto, Alexandra Maria Pereira Inácio Sequeira
Palavras-chave: Bowlby
Mecanismos de defesa
Modelos internos dinâmicos
Teoria da vinculação
Defense mechanisms
Internal working models
Attachment theory
SFRH/BD/47802/2008
Data: 2014
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Análise Psicológica, 32, 279-288
Resumo: É inegável que, no contexto da investigação sobre as implicações desenvolvimentais das relações de vinculação, o conceito de Modelos Internos Dinâmicos (MID) tem vindo a assumir uma capacidade explicativa crescente e extensiva (ver Bretherton & Munholland, 2008; Thompson, 2008b). Todavia, apesar da centralidade dos MID na Teoria da vinculação, é de referir o “caos calmo” que parece existir na literatura ainda hoje, mais de 50 décadas de estudos depois, à volta da utilização desta metáfora conceptual que, embora apelativa, não corresponde ainda a um constructo teórico solidamente definido e empiricamente testável (ver Bretherton, 2005; Delius, Bovenschen, & Spangler, 2008; Thompson, 2008a). De forma a percebermos melhor o que poderá contribuir para este cenário de “caos calmo”, analisaremos, seguidamente, a evolução histórica do conceito, no âmbito da Teoria da vinculação, partindo das primeiras formulações de Bowlby e integrando contributos posteriores.
ABSTRACT: It’s noticeable that, inside the research literature on the developmental implications of children’s attachment behavior, the Internal Working Models (IWM) concept has assumed a wide explicative capacity (see Bretherton & Munholland, 2008; Thompson, 2008b). Albeit the centrality of the IWM within the Attachment Theory’s framework, it’s generally recognized the “calm caos” that still exist around the use of this “user-friendly” conceptual metaphor, not yet considered a well-defined, empirical testable construct (see Bretherton, 2005; Delius, Bovenschen, & Spangler, 2008; Thompson, 2008a). Aiming to bring together at least part of this, in this paper we present a historical retrospective of the concept, starting with Bowlbys first ideas, and integrating later contributions.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3341
DOI: 10.14417/ap.853
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PDES - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AP_32_279-288.pdf76,27 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.