Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3226
Título: A homofobia perspetivada à luz da abordagem da identidade social : Níveis de autodefinição identitária e atitude em relação a pessoas homossexuais
Autor: Gomes, Irene Santos
Serôdio, Rui Guedes
Palavras-chave: Homofobia
Níveis de autodefinição da identidade
Atitudes e discriminação em relação a pessoas homossexuais
Homophobia
Self-definition levels of identity
Attitudes and discrimination towards homosexual people
Data: 2014
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Citação: Análise Psicológica, 32, 215-230
Resumo: A abordagem da identidade social (cf. Turner & Reynolds, 2004) defende a existência de uma motivação-base para aquisição de uma identidade social positiva, que está na génese das estratégias de diferenciação intergrupal. Quando é contextualmente saliente o nível social da identidade, emergem tais processos grupais, nomeadamente a manifestação de comportamentos discriminatórios face a membros de exogrupos relevantes. É propósito deste estudo testar a relação entre os níveis de autodefinição e a atitude dirigida às pessoas homossexuais. Os 184 participantes responderam a várias medidas: valorização dos níveis pessoal e social de autodefinição (EIPS; Monteiro, Ribeiro, & Serôdio, 2009), medidas de atitudes em relação a pessoas homossexuais e de rejeição à proximidade com pessoas homossexuais (Pereira, Monteiro, & Camino, 2009). Os resultados mostraram que quando à forte valorização do nível pessoal de autodefinição se conjugou um contexto que focaliza na identidade pessoal, emergiram atitudes de diferenciação negativa face a pessoas homossexuais. Verificou-se também que os jovens focalizados na dimensão social da sua identidade reportaram atitudes mais favoráveis em relação a pessoas homossexuais, do que aqueles focalizados na dimensão pessoal, verificando-se padrão inverso entre os adultos. Discutimos em que medida este padrão indicia a emergência de uma norma de não-discriminação das pessoas homossexuais.
ABSTRACT: Social identity approach (cf. Turner & Reynolds, 2004) proposes the existence of a basic motivation to acquire a positive social identity, which sets of intergroup differentiation strategies. When social selfdefinition level is contextually salient, such group processes emerge, namely manifested by the discrimination of relevant outgroup members. It is the purpose of the present study to test the relation between the levels of self-definition and the attitude directed at homosexual people. Participants (N=184) answered to several dependent measures: value ascribed to personal and social levels of self-definition (PSIS; Monteiro, Ribeiro, & Serôdio, 2009), measures of attitudes toward homosexuals and of rejection to proximity with homosexuals (Pereira, Monteiro, & Camino, 2009). Results showed that negative differentiation attitudes towards homosexuals emerged when strong appreciation of personal self-definition was concomitant with a context that focused participants on this same level of identity. Results also showed that younger participants who were focused on the social dimension of their identity reported more favorable attitudes towards homosexuals than those focused on the personal dimension, and also that a reverse pattern occurred amongst older participants. We discuss the extent to which such pattern indicates the emergence of a norm of non-discrimination towards homosexual people.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3226
DOI: 10.14417/ap.803
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PSAU - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2014_2_215.pdf248,03 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.