Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3219
Título: Transformações da relação afetiva entre o bebê e a educadora na creche
Autor: Almeida, Leila Sanches de
Rossetti-Ferreira, Maria Clotilde
Palavras-chave: Relação afetiva
Significações
Inserção em creche
Apego
Affective relationship
Meanings
Attendance at day care centre
Attachment
Data: 2014
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Citação: Análise Psicológica, 32, 173-186
Resumo: O presente estudo, conduzido na perspectiva da Rede de Significações (Rossetti-Ferreira et al., 2004), teve como objetivo identificar os momentos referidos por educadoras e mães como apresentando novos significados na forma do bebê e da educadora relacionarem-se nos três primeiros meses de inserção à creche. Os sujeitos focais foram quatro bebês (04-09 meses de idade), suas educadoras e mães. Realizou-se 60 entrevistas, utilizou-se um diário de campo e fotografias. Nas duas primeiras semanas, os adultos relataram que os bebês observavam indiscriminadamente o meio social. Na terceira e quarta semanas, o comportamento de observação do bebê passou a ser interpretado como focalizado para sua educadora. No segundo mês, foram mencionados comportamentos significados como preferenciais ou exclusivos à díade. Os relatos foram construídos sob o critério de o bebê manifestar, ou não, preferência pelos cuidados de uma educadora específica (CAPES).
ABSTRACT: The present study was conducted from the perspective of Network of Meanings (Rossetti-Ferreira et al., 2004). It aimed identifying the moments in which adults report and distinguish as expressing new meanings in infant-caregiver attachment relationship along the first three months of the babies’ attendance at day care centre. The participants were two caregivers and four mothers with their babies 4 to 9 months old. A total of 60 interviews were carried out with the adults. The data also included field notes and photographs. In the first two weeks, adults reported that babies have observed the social environment in general. At the end of the first month of attendance, it was reported that babies gazed and focused their caregivers. In the second month, there were reports of focused behaviour between each baby and his caregiver. Adults’ reports were constructed under the criterion of presence or absence of certain behaviour that denotes a baby’s preference for a specific caregiver (CAPES).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3219
DOI: 10.14417/ap.868
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PDES - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2014_2_173.pdf209,97 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.