Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3180
Título: A co-construção da hipótese sistémica em terapia familiar
Autor: Relvas, Paula
Palavras-chave: Terapia familar
Hipótese sistémica
Construtivismo
Sistema terapêutico
Family therapy
Systemic hypothesis
Construtivism
Therapeutic system
Data: 1996
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Análise Psicológica, 14, 563-579
Resumo: No presente artigo, a autora debruça-se sobre um dos instrumentos conceptuais fundamentais na terapia familiar sistémica, a saber, a hipótese sistémica. Apresenta numa primeira parte a conceptualização original de hipótese sistémica formulada pela Escola de Milão, a forma como é concebida no modelo estrutural de Minuchin e como está implícita no modelo estratégico através da noção de reenquadramento. Refere-se, ainda, ao papel e função da hipótese na condução do processo terapêutico. Na segunda parte, partindo da renovação epistemológica construtivista da terapia familiar (terapia familiar de segunda ordem), redefine- -se a hipótese como co-construção desenvolvida a partir da relação terapeuta-cliente, perspectiva em que é claramente entendida como metodologia e motor de mudança. A concluir discute-se o modo como a reconceptualização da hipótese sistémica é operacionalizada no modelo terapêutico seguido no NUSIAF, quer na própria sessão, quer ao longo de todo o processo terapêutico.
ABSTRACT: This article is about an important issue in Family Therapy: the systemic hypothesis. In the first part, we describe the original conceptualisation made by the Milan School, as well as the place that structural and strategic approaches give to this therapeutic instrument. We also emphasised the functional value of the hypothesis in the therapeutic process. In the second part, we try to show the epistemological change occurred in Family Therapy through the integration of constructivism. In this context, the systemic hypothesis is redefined as a co-construction conjointly made by the therapist and the client family. This way, the hypothesis acquires a new value, since we consider it not only a methodology of change, but also a process of change within the therapeutic system. Finally, in the third part, we discuss how this conceptualisation is applied to the therapeutic intervention developed by the therapists of the NUSIAF (Child Care and Family Intervention Centre) of Coimbra University
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3180
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PCLI - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AP_1996_4_563.pdf78,75 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.