Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3175
Título: Escala de eficácia de equipas (3Es) : Adaptação para o contexto português
Autor: Vicente, Ângelo Miguel Guerreiro
Rodrigues, Bruno Soares
Oliveira, Teresa Cristina Clímaco Monteiro d'
Palavras-chave: Eficácia de equipa
Desempenho de equipa
Validação cruzada
Tradução e adaptação cultural
Team effectiveness
Team performance
Cross-validation
Translation and cultural adaptation
Data: 2014
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Citação: Laboratório de Psicologia, 12(1), 3-13
Resumo: Este trabalho apresenta os resultados da adaptação da Escala de Eficácia de Equipa (3Es) para a população portuguesa. As propriedades psicométricas do instrumento foram analisadas numa amostra de 1605 trabalhadores de diferentes áreas profissionais. A estrutura tri-fatorial (desempenho, viabilidade e clima) inicialmente proposta por Aubé e Rousseau (2005) foi testada através de uma validação cruzada. Os resultados demonstraram um bom ajustamento do modelo teórico e sugeriram a presença de um fator latente de 2ª ordem tanto na amostra de treino como na amostra de validação. De igual modo, foram encontrados bons indicadores de consistência interna das respetivas dimensões, variando entre .79 e .91. Por último, são discutidas as implicações metodológicas e práticas do trabalho e apresentadas sugestões para futuros estudos de adaptação de instrumentos de diagnóstico organizacional.
ABSTRACT: This paper presents the results of the cultural adaptation of the Team Effectiveness Scale to the Portuguese population. The internal consistency and factor structure of the scale were analysed in a sample of 1605 workers from a variety of industries. The three dimensional structure (performance, viability and climate) initially proposed by Aubé e Rousseau (2005) was analysed in a cross-validation design. Results suggest a good fit of the theoretical model and propose the presence of a 2nd order latent factor, both in the training sample and the validating sample. Additionally, good internal consistency values were obtained for the three dimensions, varying between .79 e .91. Finally, the paper discusses the potential methodological and applied implications of the study and presents suggestions for future adaptations of instruments for organizational diagnosis.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3175
DOI: 10.14417/lp.884
ISSN: 1645-7927
Aparece nas colecções:MTI - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LP 12(1) 3-13.pdf5,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.