Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3091
Título: Stress e os profissionais de saúde: Os que tratam também sofrem
Autor: McIntyre, Teresa
Data: 1994
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Análise Psicológica, 12, 193-200
Resumo: Este artigo apresenta uma revisão de dados de investigação sobre o stress ocupacional nos profissionais de saúde. São apresentados dados quanto as fontes de stress ocupacional de carácter organizacional e socio- -emocional experienciado pelos profissionais de saúde. Foram descritas dificuldades ao nível do conteúdo do trabalho, de ambiguidade e conflito de papel, e de clima organizacional. Ao nível sócio-emocional, foram abordadas questões relacionadas com a incerteza do conhecimento médico, a relação com doentes difíceis, a exposição constante i morte, e as implicações do stress profissional na vida privada. E salientado que o stress do contacto com o doente é específico as profissões da saúde e que os aspectos psicológicos da doença, do comportamento do doente e do contacto com este, têm sido descurados pela ciência médica. A autora também apresenta os resultados de investigações sobre os efeitos do stress nos profissionais de saúde, que revelam sintomas físicos, psicológicos e sociais. São ainda apresentados os resultados de dois estudos pilotos feitos em Portugal sobre o stress e burnout em médicos Clínicos Gerais e apontadas conclusões e limitações destes. O artigo termina com considerações sobre a contribuição da Psicologia da Saúde para a promoção da saúde dos profissionais de saúde e uma melhoria dos seus cuidados. Oferecem-se algumas sugestões de intervenções preventivas e remediativas para lidar com os aspectos organizacionais e sócio- -emocionais do stress ocupacional nas profissões da saúde.
ABSTRACT: This paper presents a revision of research data on the topic of stress and health care professionals. The organizational and socio-emotional sources of occupational stress in the health professions are reviewed. Difficulties regarding work content, role conflict, role ambiguity and organizational climate are described. At the socio-emotional level, the paper addresses the issues of dealing with uncertainty of medical knowledge, contact with difficult patients, exposure to death, and the implications of these stressors for the provider’s private life. It is emphasized that the stress of patient contact is specific to the health professions and that the psychological aspects of disease, the patient’s behavior, and the provider-patient relationship, have been neglected by medical science. The author reviews the data on the effects of stress on health care professionals, which reveals symptoms at the physical, psychological and social levels. The results of two Portuguese studies on stress and burnout in General Practitioners were presented, and their conclusions and limitations discussed. The paper concludes pointing out the contribution of Health Psychology in the promotion of health in health care professionals and, thus, toward improving their services. Some final suggestions are offered for preventative and remedial interventions to deal with the organizational and socioemotional aspects of occupational stress in the health professions.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3091
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PSAU - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1994_23_193.pdf749,48 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.