Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3087
Título: A delinquência juvenil e as relações familiares: Qual o papel da resiliência
Autor: Lopes, Inês Loures Xavier Correia
Orientador: Vila Real, Ângela
Palavras-chave: Relações familiares
Resiliência
Delinquência juvenil
Family relationships
Resilience
Juvenile delinquency
Data de Defesa: 2014
Resumo: O presente projeto de investigação diz respeito ao papel que as relações familiares têm na capacidade de resiliência dos adolescentes e consequentemente na possibilidade de estes enveredarem pelo comportamento delinquente. Assim, pretende-se verificar se relações familiares de boa qualidade aumentam a capacidade de resiliência dos jovens e se esta diminui a probabilidade dos mesmos adotarem comportamentos desviantes. O estudo terá um design quantitativo correlacional e comparativo, sendo a amostra constituída por 200 participantes, de ambos os géneros, com idades compreendidas entre os 14 e os 18 anos, que serão divididos em dois grupos após a aplicação das escalas, sendo um primeiro grupo constituído por jovens que apresentam comportamentos desviantes e um segundo grupo por jovens que não os apresentam. Os instrumentos utilizados para a recolha da informação serão, a Escala de perceção da relação com a família - EPRF (Peixoto, 1999), California Healthy Kids Survey Resilience Assessment Module – IKRA, adaptada para a população portuguesa por Martins (2005) e a Escala de Comportamentos Desviantes – ECD (Sanches e Gouveia-Pereira, 2013).
ABSTRACT: The current investigation Project concerns the roll of family relationships in the adolescents’ resilience ability and therefore in the possibility that they have to pursue a delinquent behavior. So, the purpose is to find out if good family relationships’ enhance youngsters’ ability to be resilient and if this one reduces the probability of them to show deviant behavior. This study will have a quantitative correlational and comparative design, and the sample will consist of 200 participants, of both genders, with ages from 14 to 18 years old, that will be divided in two groups after the administration of the scales, with a first group consisting of youngsters who show deviant behavior and a second group with youngsters that don’t. The instruments used for the data collection will be, the Family Relationships Perception Scale (Peixoto, 1999), the California Healthy Kids Survey Resilience Assessment Module – IKRA, adapted to the Portuguese population by Martins (2005) and the deviant Behavior Scale (Sanches e Gouveia-Pereira, 2013).
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3087
Designação: Mestrado em Psicocriminologia
Aparece nas colecções:PLEG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
19190.pdf968,9 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.