Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3076
Título: Análise crítica da adaptação do instrumento Shalom, a uma amostra de idosos
Autor: Veiga, António Manuel Fernandes dos Santos
Orientador: Gouveia, Maria João Pinheiro Morais
Palavras-chave: Bem-estar espiritual
Espiritualidade
Idosos
Crenças
Religião
Spiritual well-being
Spirituality
Elderly
Beliefs
Religion
Data de Defesa: 2014
Resumo: A espiritualidade é hoje considerada um fator determinante para a saúde e bem-estar humanos. O conceito de bem-estar espiritual (Fisher, 2010) define a relação entre o indivíduo e a transcendência em quatro domínios: Pessoal (relação do indivíduo consigo próprio, autoconhecimento), Comunitário (relação com os outros), Ambiental (ligação à natureza) e transcendental (relação com Deus ou com uma energia supra-humana, conforme a crença). A escala SHALOM permite aferir o bem-estar espiritual de um indivíduo, definido como a boa relação deste com quatro domínios (Pessoal,Comunitário, Ambiental e Transcendental). Este instrumento encontra-se adaptado à população adulta portuguesa. Dado o crescente envelhecimento populacional em Portugal, e os desafios específicos da faixa etária a partir dos 65 anos, torna-se pertinente estudar em pormenor o bem-estar espiritual deste grupo mais idoso. Viver em ambiente urbano ou rural apresenta diferenças face às crenças religiosas, sendo que estas influenciam os julgamentos pessoais quanto à moralidade de atos que envolvam outros, pelo que estudámos a relação entre os diferentes tipos de crenças na transcendência (Crente, Panteísta, Semi-crente, Indeciso, Agnóstico, Ateu) e o bem-estar espiritual. Os resultados do nosso estudo com adultos e idosos acima dos 65 anos apontam para uma diferença no conceito de bem-estar espiritual face à proposta pela teoria subjacente à versão original do instrumento, especialmente quanto à dimensão Pessoal. Esta dimensão apresenta também uma maior discrepância entre o nível de bem-estar espiritual na dimensão real e ideal. Os participantes residentes em meio rural apresentaram maior bem-estar espiritual a nível Pessoal e Ambiental, e de forma geral os Crentes ou Panteístas sentem maior bem-estar espiritual do que os restantes grupos (Ateus, Agnósticos e Indecisos).
ABSTRACT: Spirituality is nowadays considered to be a determining factor in human health and well-being. The concept of spiritual well-being (Fisher, 2010) defines the relationship between an individual and transcendency in four areas: Personal (an individual's self-relationship and self-knowledge), Community (one's relationship with others), Environmental (one's connection to nature) and Transcendental (the relationship with God or with a super-human energy, according to one's belief). The SHALOM scale allows us to measure the spiritual well-being of an individual, defined as good relationships in these four areas (Personal, Community, Environment and Transcendence. This instrument has been adapted for the Portuguese adult population. Given the increase in the aging population in Portugal and the specific challenges with individuals over 65 years of age, we find it pertinent to study in detail the spiritual welfare of this older-aged group. Living in an urban or rural environment presents differences in religious beliefs and influences personal judgments concerning the morality in actions involving others. We have therefore studied the relationship between different types of beliefs in transcendency (Believer, Semi-believer, Indecisive, Pantheist, Agnostic and Atheist) and spiritual well-being. The results of our study in adults and elderly people over 65 years of age indicate a difference in the concept of spiritual well-being when compared to the theory behind the original instrument, specially in the Personal dimension. This dimension also presents the highest level of discrepany between real and ideal spiritual well-being. Participants living in rural areas show greater spiritual well-being in the Personal and Environmental levels and, in general, Believers or Pantheists feel more spiritual well-being than the remaining groups (Atheists, Agnostics and Indecisive).
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3076
Designação: Mestrado em Psicologia da Saúde
Aparece nas colecções:PSAU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
20908.pdf1,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.