Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/3038
Título: Footnotes to fishbein: the contrast model of stimulus evaluation
Autor: Scholten, Marc
Correia, Manuela Faia
Data: 1994
Editora: ISPA - Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Análise Psicológica, 12(1), 79-92
Resumo: Fishbein’s (1967b) multi-attribute model of attitudes is a popular tool for the assessment of consumer perceptions and preferences in marketing research. This paper focuses on Fishbein’s learning theory of attitudes, the multi-attribute model that he has offered as a formalization of his theory and on the relationship between both. Problems that arise at the intersection of theory and model are discussed. Fishbein’s view on attribute ((salience)) is identified as a major determinant of these problems. Furthermore, the failure to recognize dependency of attribute salience on the context in which choice alternatives are perceived is argued to be a major limitation of the Fishbein paradigm. The original theory is extended and the extended theory is formalized with an adaptation of Tversky’s (1977) contrast model of similarity. The strengths and weaknesses of the resulting framework for the marketing-research practice are briefly discussed.
O modelo dce multi-atributos de atitudes de Fishbein (1967b) é uma ferramenta comum para aceder as percepções e preferências do consumidor em estudos de mercado. Este artigo centra-se na teoria da aprendizagem de atitudes de Fishbein, o modelo de multi-atributos que ele ofereceu como uma formalização da sua teoria e na relação entre eles. São discutidos os problemas que surgem na interseção da teoria e o modelo. A perspectiva de Fishbein sobre a (saliencia) dos atributos é identificada como a maior determinante destes problemas. Em seguida, e argumentado que a maior limitação do paradigma de Fishbein se deve a sua falha em reconhecer a dependência da saliência dos atributos do contexto em que as alternativas de escolha são percebidas. A teoria original é alargada e esta é formalizada com uma adaptação do modelo de contrastes de similaridade de Tversky (1977). São resumidamente discutidos os pontos fortes e fracos do enquadramento resultante para a prática de estudos de mercado.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/3038
Aparece nas colecções:PORG - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1994_1_79.pdf1,18 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.