Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/291
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorAlmeida, Mariana Brito Mexia de-
dc.date.accessioned2010-12-22T15:09:26Z-
dc.date.available2010-12-22T15:09:26Z-
dc.date.issued2006-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.12/291-
dc.descriptionDissertação de mestrado em Psicologia Educacionalpor
dc.description.abstractEste trabalho teve como base três objectivos, que passamos a descrever: avaliar se as estratégias parentais a que os pais recorrem para lidar com as emoções positivas e negativas expressas pelos seus filhos estão ou não associadas; estudar a relação entre as reacções parentais a essas expressões emocionais e o desenvolvimento de competências sociais e interpessoais da criança, através de relatos maternos, paternos e das educadoras; verificar se existem diferenças significativas na forma como os pais lidam com as emoções dos filhos em função do género. Teve como universo populacional os pais e as mães de crianças com 5 anos, a frequentarem o último ano do pré-escolar em estabelecimentos de ensino privado, e as suas educadoras, perfazendo um total de 32 crianças, 31 mães, 30 pais e 5 educadoras. Foram utilizados os seguintes instrumentos: para a avaliação das reacções parentais ás emoções negativas e positivas das crianças utilizaram-se, respectivamente, uma versão traduzida reduzida do Coping with Children's Negative Emotions Scale (CCNES, Fabes, Eisenberg & Bernzweig, 1990; in Melo, 2005) e o Questionário de Coping com as Emoções Positivas-Pais (QCEP, Melo, Moreira & Soares, 2004). A avaliação das competências sociais e interpessoais da criança foi feita através da Escala de Competências Sociais e de Avaliação do Comportamento (versão reduzida e traduzida do Social Competence and Behavior Evaluation, SCBE-30, Lafraniere & Dumas, 1998; in Veríssimo, 2001) e a Escala de Competências Interpessoais (versão traduzida da Interpersonal Competence Scale, ICS-T, Cairns, Leung, Gest & Cairns, 1995; in Veríssimo, 2001). Relativamente aos resultados, apesar das escassas associações encontradas entre as reacções maternas e paternas às expressões emocionais dos filhos, foi possível confirmar a influência dessas mesmas reacções no desenvolvimento das competências sociais e interpessoais da criança, tendo-se verificado também a existência de associações entre os relatos dos progenitores e das educadoras em relação às avaliações das referidas competências. Face às diferenças em função do género, constatou-se que os pais, mas não as mães, reagiam de forma mais negativa às expressões emocionais negativas e positivas das raparigas.por
dc.language.isoporpor
dc.publisherInstituto Superior de Psicologia Aplicadapor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectPsicologia educacionalpor
dc.subjectSocializaçãopor
dc.subjectDesenvolvimentopor
dc.subjectDesenvolvimento socialpor
dc.subjectAtitudes parentaispor
dc.subjectEmoçõespor
dc.subjectDesenvolvimento emocionalpor
dc.subjectEducational psychologypor
dc.subjectSocializationpor
dc.subjectDevelopmentpor
dc.subjectSocial developmentpor
dc.subjectParental attitudespor
dc.subjectEmotionpor
dc.subjectEmotional developmentpor
dc.titleSocialização parental das emoções e a competência social da criançapor
dc.typemasterThesispor
degois.publication.locationLisboapor
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM ALME-MB1.pdf4,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.