Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2906
Título: Fantasias, atitudes e ajustamento materno ao primeiro mês de vida da criança: Abordagem psicológica a puerperas em isolamento e no pós-parto distócico
Autor: Mascoli, Luisa Maria Carreira Ferreira
Data: 1990
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Análise Psicológica, 8, 377-388
Resumo: O objectivo desta investigação centrou-se em saber que Fantasias maternas existem em puerperas sujeitas a partos ditos difíceis e, ou, em situação de separação e isolamento em comparação com puerperas de partos eutócicos, ou seja, partos normais. Existiriam diferenças entre as primeiras e as segundas mães nas suas fantasias e como estariam estas relacionadas com o tipo de Ajustamento Materno e Atitudes Maternas presenciados ao fim de um mês de vida da Criança? Seriam essas atitudes e ajustamento materno diferentes nos grupos em estudo? Foram estas as hipóteses que pretendemos averiguar. As hipóteses foram testadas através do material recolhido resultante da utilização de dois instrumentos de medida: o Teste de Apercepção Temática (T.A.T.), de Murray e o Auto-Questionário sobre Atitudes Maternas e Ajustamento Materno (M.A.M.A.), versão pós-natal de Kumar e col.. O delineamento é quase experimental, de carácter exploratório. Os sujeitos foram recolhidos aleatoriamente da população de puerperas da Maternidade Dr. Alfredo da Costa, em Lisboa. As amostras foram constituídas em quatro grupos: Grupo de Controle (Partos Eutócicos - mães separadas dos bebés); Grupo Experimental 1 (Partos Distócicos/Cesarianas - mães separadas dos bebés); Grupo Experimental 2 (Partos Distócicos/Forceps - mães separadas dos bebés); Grupo Experimental 3 (Partos Eutócicos - mães separadas). Houve dois momentos de avaliação: um no pós- -parto precoce, outro quatro semanas após o parto, no mínimo. Os resultados obtidos do tratamento estatístico infirmam a Hipótese 1, a de que existem diferenças significativas nas fantasias maternas a que o grupo de controle e os grupos experimentais pertencem, e confirmam a Hipótese 2, a de que as atitudes e o ajustamento materno após um mês de parto são diferentes nesses grupos.
ABSTRACT: The goals of this investigation were to determine the nature of maternal fantasies occuring in primiparous mothers who had difficult childbirths. The groups were mothers with cesarian, forceps and normal deliveries which were isolated or separated from their child, and a control group consisting of normal childbirths with no isolation or separation of mother and child. The hypothesis studied the following problem: are there any differences between the groups in maternal fantasies, attitudes and adjustment, measured approximately four weeks apart ? The hypothesis were tested through data collected by two psychological assessements: two pictures from the Thematic Apperception Test (T.A.T.) by H. Murray, and the Self-Questionnaire of Maternal Attitudes and Maternal Adjustment (M.A.M.A.), version Pos-Natal by Kumar & Robson. The design is semi-experimental and basically exploratory. The subjects were composed of four groups: the Control Group (Normal Childbirth - mother not separated or isolated from baby); and three other groups ali separated or isolated from babies. The differences between them were in the type of deliveries. There were two evaluations: the first measuring the fantasies after birth, and the second measuring maternal attitudes and adjustments four weeks after childbirth. The results obtained from statistical procedures did not confirm our first hypothesis; there were no significant differences between the Control group and Experimental groups, in relation to fantasies. Concerning our second hypothesis: there were significant differences between the Control group and Experimental groups in relation to Maternal Ajustment an Maternal Attitudes which were confirmed by statistical procedures.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2906
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PSAU - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1990_4_377.pdf994,69 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.