Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/289
Título: Identidade profissional e aquisição de competências: Um estudo com pilotos de aeronaves da aviação comercial
Autor: Almeida, Filomena Maria Nogueira da Silva de
Orientador: Cunha, Miguel Pina e
Palavras-chave: Comportamento organizacional
Organizational psychology
Data de Defesa: 2001
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: O transporte aéreo tem vindo a sofrer alterações contextuais com expressão nas tecnologias, nos mercados produtos e serviços, nas formas de organização dos operadores e do sistema de transportes, e nas profissões específicas associadas a esse modo de transporte (Inofor, 2000). A profissão de piloto de aeronaves é uma profissão chave para o sector e tem vindo a progressivamente a ser influenciada pelas alterações contextuais do sector. Numa fase inicial as transformações fizeram-se sentir essencialmente ao nível da necessidade de adaptação a novas tecnologias através do aumento das qualificações. Actualmente assiste-se à emergência" de necessidades de novas competências para a pilotagem e constata-se a tendência para o aumento progressivo da importância das novas competências para o desempenho dos pilotos de aeronaves (Bailey, 1992; Chidester, 1993; Flin e Martin, 2001; Green et ai., 1997; Helmreich e Foushee, 1993). As novas competências, designadas por CRM "Crew Resources Management" e traduzidas em competências de gestão dos recursos da tripulação, são competências cuja natureza é predominantemente comportamental (Helmreich e Merrit, 1999; Helmreich et al., 1993) e que permitem à tripulação fazer uma completa utilização de todos os recursos disponíveis (informação, equipamentos e pessoas), para atingir com sucesso os objectivos de segurança e eficiência do voo Hedge et al. (2000). As características de algumas profissões e sectores de actividade, que envolvem a necessidade de elevada especialização para a realização do trabalho essencial da organização, mobilizam conhecimentos específicos e exigem o domínio de tecnologias complexas e sofisticadas, contribuem para a consolidação e predominância de identidades grupais associadas à profissão mais fortes do que as as identidades com a organização. As características específicas da profissão de piloto, favorecem a existência de uma identidade com a profissão dominante em relação à identidade com a organização, e a consolidação de crenças de grupo, cuja função é essencialmente a de valorização e conservação grupai (Monteiro et al., 1994; Tajfel, 1982; Tajfel e Turner, 1979), e que tenderão por isso a preservar a identidade do grupo. Assim, é provável que os pilotos de aeronaves tendam a valorizar acima de tudo os aspectos técnicos ligados à sua profissão e percepcionados como específicos da mesmas e tendam a desvalorizar aspectos que não percepcionem como específicos do seu grupo de referência (Helmreich e Merrit, 1999; Isaac, 1997). Partindo do pressuposto de que os pilotos se identificam acima de tudo com a sua profissão e que possuem uma identidade grupal forte, levanta-se a hipótese de que possuam crenças associadas às novas competências que tendam a contribuir para a desvalorização das acções que visem o seu desenvolvimento dado o seu carácter predominantemente comportamental e por isso, não específicas para a pilotagem. No presente trabalho, pretendeu-se averiguar se nos pilotos se verifica o domínio da identidade com a profissão, identificar eventuais crenças de grupo relativamente às competências de CRM e averiguar a existência de relações entre identidade dominante e crenças. Para isso, foram realizados dois estudos descritivos. Um estudo inicial de carácter qualitativo realizado com recurso a entrevistas de grupo focalizadas, visando conhecer opiniões dos pilotos relativamente à formação, às novas competências, às suas identidades profissionais e identificar crenças de grupos, e, um segundo estudo de carácter quantitativo com o qual se determinaram os níveis das identidades profissionais dos pilotos de aeronaves, as intensidades das crenças de grupo previamente identificadas e se averiguou a existência de relações entre identidades profissionais e crenças em relação às competências de CRM. Os resultados obtidos confirmaram as expectativas. No grupo em estudo a identidade dominante é a identidade com a profissão, existem crenças de grupo em relação às competências de CRM que sugerem que os pilotos desvalorizam o papel da formação comportamental e valorizam o papel da especificidade aeronáutica no desenvolvimento das competências de CRM e constatou-se a existência de associações significativas entre identidade profissional e crenças em relação às competências de CRM. Os resultados do estudo, contribuem em termos práticos para a possibilidade de melhorar as acções que visem o desenvolvimento de competências de CRM nos pilotos, e em termos do comportamento organizacional para aprofundar os conhecimentos de aspectos comportamentais associados à pilotagem e levantar novas questões de investigação.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Comportamento Organizacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/289
Aparece nas colecções:PORG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM ALME-F1.pdf6,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.