Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2818
Título: Retraimento social, agressividade e autoconceito na adolescência
Autor: Cerqueira, Cátia Sofia Pereira
Orientador: Veríssimo, Manuela
Palavras-chave: Retraimento social
Agressividade
Autoconceito
Social withdrawal
Aggression
Self-concept
Data de Defesa: 2013
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: Vários estudos indicam que as interacções sociais entre pares são fundamentais para um desenvolvimento saudável e harmonioso das crianças e dos adolescentes. O retraimento social é o termo utilizado para explicar o que pode levar as crianças a não interagirem com os seus pares. Esta é uma problemática que tem despertado grande interesse para investigação e que está associada a várias perturbações internas, podendo também ter o comportamento agressivo como subjacente. O presente estudo tem como objectivo alargar o conhecimento acerca da problemática do retraimento social em termos das suas consequências negativas ligadas a problemas internos, nomeadamente a nível do autoconceito. Pretende-se comparar o autoconceito dos adolescentes, fazendo uma distinção entre jovens retirados e agressivos e jovens retirados e não agressivos, de forma a verificar se existem diferenças e como estas se manifestam. Participaram neste estudo 2931 adolescentes (1466 do sexo masculino e 1465 do sexo feminino), estudantes do 7º, 8º e 9º ano, provenientes de escolas da região de Lisboa. O instrumento utilizado para a avaliação do retraimento social foi a versão portuguesa do E.C.P. (Extended Class Play). Os resultados indicaram que não existem diferenças entre os sexos e em função do ano lectivo relativamente ao retraimento social e à agressividade, e que estes conceitos também não estão correlacionados. No que diz respeito ao autoconceito não se verificaram diferenças entre os grupos retirados e não agressivos e retirados e agressivos, excepcionalmente nas dimensões aceitação social e competência atlética é que foram encontradas diferenças.
ABSTRACT: Several studies indicate that social interactions among peers are critical for a healthy and harmonious development for children and adolescents. The social withdrawal is the term used to explain what can lead to children not to interacting with their peers. This is an problematic that has aroused great interest for research and it is associated with various internal disturbances and may also have the aggressive behavior as underlying. The present study aims to extend the knowledge about the social withdrawal problem in terms of the negative consequences linked to internal problems, including the level of self-concept. Intended to compare the self-concept of adolescents, making a distinction between aggressive and withdrawn young and not aggressive and withdrawn young, in order to verify the differences and how they manifest. 2931 adolescents participated in this study (1466 males and 1465 females), students from the 7th, 8th and 9th grade, from schools in the Lisbon region. The instrument used for the assessment of social withdrawal was the Portuguese version of E.C.P. (Extended Class Play). The results indicated that there are no differences between the genders and in function of the school year in relation to social withdrawal and aggression, and that these concepts are also not correlated. Regarding self-concept, there were no differences shown between the withdrawn and non-aggressive groups and withdrawn and aggressive groups, exceptionally differences were found in the social acceptance and athletic ability dimensions.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2818
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14499.pdf851,57 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.