Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2796
Título: Relação entre rede social, Inteligência geral, inteligência social e hormonas em humanos
Autor: Pestana, José Antonio Melo
Orientador: Oliveira, Rui Filipe
Palavras-chave: Inteligência social
Inteligência geral
Teoria da mente
Rede social
Hormonas
Social intelligence
General intelligence
Theory of mind
Social network
Hormones
Data de Defesa: 2013
Editora: ISPA -Instituto Universitário
Resumo: Segundo a Hipótese da Inteligência Maquiaveliana, o principal motor evolutivo responsável pelo desenvolvimento das capacidades cognitivas que muitas espécies exibem terá sido a exigência que o processamento de uma rede social numerosa e complexa pede. Um factor importante para o estabelecimento de relações sociais humanas é a Teoria da Mente, que é definida como a capacidade de inferir sobre os estados mentais dos outros. Existem também numerosas evidências relativas à influência de várias hormonas no comportamento social. De forma a investigar quais as variáveis cognitivas e fisiológicas relacionadas com o tamanho e complexidade da rede social em humanos, foram recolhidos dados sobre Inteligência Geral (medida através de “Matrizes Progressivas Avançadas de Raven”), Teoria da Mente (através de” Reading the Eyes in the Mind Test”, cuja versão portuguesa foi também aqui validada, num N = 130), rede social (através de “Social Network Index”), testosterona e cortisol. Não foram encontradas relações da rede social e hormonas com nenhuma das restantes variáveis em estudo. Foi, contudo, observada uma associação entre Inteligência Geral e Teoria da Mente, em mulheres (N = 70), confirmada através de comparação entre os grupos com melhores e piores prestações no Reading the Mind in the Eyes Test, e modelos lineares de regressões múltiplas. Este resultado sugere que alguns dos recursos cognitivos subjacentes ao processamento de estímulos sociais e não-sociais possam ser partilhados, mostrando assim novas evidências que suportam a Hipótese da Inteligência Maquiaveliana.
ABSTRACT: According to the Machiavellian Intelligence Hypothesis, the main evolutionary drive responsible for the development of numerous species’ cognitive abilities was the demanding processing power required for maintaining a complex and large social network. A key factor in the establishment of human social relationships is the Theory of Mind, defined as the process by which we attribute mental states to others, different from our own. Besides this, a substantial amount of evidence exists on the influence hormones play on social behavior. In order to further investigate the cognitive and physiological variables related to the size and complexity of human social networks, data was gathered regarding General Intelligence (by means of Raven’s Advanced Progressive Matrices), Theory of Mind (using a Portuguese version of the “Reading the Mind in the Eyes Test”, validated here as well, in 130 participants), social network (via the “Social Network Index”), testosterone and cortisol. Social network and hormones were not found to be related with any of the remaining variables. We did, however, find an association between General Intelligence and Theory of Mind, in women (N = 70), either by comparing the groups with the best and worst Eyes Test scores, or by multiple linear regression analysis. This result suggests that some of the cognitive resources underlying social and non-social stimuli processing may be the same, thus supporting the Machiavellian Intelligence Hypothesis.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicobiologia, apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2796
Aparece nas colecções:PBIO - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
19791.pdf654,6 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.