Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/278
Título: Adptação social ao pré-escolar e estilos de vinculação
Autor: Albino, Alda Maria Meneses Pires
Palavras-chave: Psicologia educacional
Vinculação
Pré-escolar
Narrativas
Instrumentos
Desenvolvimento social
Desenvolvimento cognitivo
Mães
Desenvolvimento
Atitudes parentais
Educational psychology
Attachment behaviour
Preschool education
Narratives
Instruments
Instruments
Social development
Cognitive development
Mothers
Development
Parental attitudes
Data de Defesa: 2007
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: O presente estudo pretende avaliar a qualidade de vinculação à mãe e à educadora de infância, verificando se existe ou não concordância entre a qualidade de vinculação e a adaptação ao Jardim-de-infância. Os instrumentos utilizados foram o Attachment behavior Q-set, (Waters, 1987), com vista a analisar a qualidade de vinculação das crianças às mães e educadoras, e uma adaptação do mesmo instrumento, realizada por Duarte, Meneses e Monteiro, (2000), de modo a analisar a vinculação das crianças às suas educadoras. Utilizou-se ainda, com base no Manual "Uma Caixa Cheia de Emoções" (Marina Kog, Júlia Moonse Luk Depondt da Universidade Católica de Lovaina, 2001) de modo a analisar as narrativas das crianças da amostra. Todos os instrumentos foram aplicados individualmente. A amostra deste estudo envolveu 50 díades mãe/criança e educadora/criança. Tendo as mães idades compreendidas entre os 21 e os 42 anos, a idade das crianças encontravam-se entre os 36 e os 47 meses, situando-se as idades das educadoras ao nível dos 39 e 58 anos, oriundas de um Jardim de Infância particular, dois Jardins da Rede Pública do Ministério da Educação e um Jardim de Infância da Câmara Municipal de Almada. Após a recolha de dados procedeu-se ao tratamento estatístico dos mesmos, realizando-se inicialmente nos dados referentes ao Attachmente Q-Sort, tendo-se efectuado a correlação do Q-Sort das crianças com os parâmetros de Segurança e Dependência. À posteriori e através da Análise Hierárquica de Clusters obteve-se, com base nas percepções maternas, três grupos de crianças: o Grupo 1-seguro e independente, o Grupo 2 -inseguro e dependente e o Grupo 3 - inseguro e independente. Paralelamente constatou-se que as educadoras identificam um grupo de crianças seguras e outro de crianças inseguras. Posteriormente com base nas representações das crianças procurou-se através da análise das narrativas verificar se entre os três grupos havia diferenças significativas ao nível das narrativas das crianças. Constatou-se que as crianças do Grupo 1 (seguro e independente) e Grupo 2 (inseguro e dependente) são concordantes nos sentimentos verbalizados, nomeadamente a situações novas de adaptação e separação da mãe. As crianças do Grupo 3 (inseguras e independentes) revelam tendência em verbalizar sentimentos sem nexo. Ao nível da amostra estudada, conclui-se que a vinculação é uma característica própria da relação estabelecida entre a criança e a figura de vinculação, possibilitando então explicar-se as diferenças encontradas entre as percepções maternas e as percepções das educadoras. Verificou-se que o Início de Frequência e o Número de Horas que as crianças passavam no Jardim de Infância, não se encontrava correlacionado com a Qualidade da Vinculação das crianças às mães. Constatou-se ainda, que é possível que as crianças estabeleçam uma relação segura com uma figura não-parental e num ambiente não familiar. Os resultados parecem também indicar que a Qualidade da Vinculação influência a descrição das narrativas das crianças relativamente às suas emoções. As crianças percepcionadas como seguras, apresentam narrativas de um modo fácil e aberto na forma como as comunicam, superiores às crianças inseguras, nomeadamente ao Grupo 3, constituído pelas crianças inseguras e independentes.
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/278
Aparece nas colecções:PEDU - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM ALBI-A1.pdf8,63 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.