Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2779
Título: “O inquietante vazio”: A representação da família atravésdodesenho e do Rorschach, em crianças com psicose
Autor: Santos, Ana Margarida Pereira dos
Orientador: Salgueiro, Emílio Eduardo Guerra
Palavras-chave: Psicose
Família
Desenho
Rorschach
Psychosis
Family
Draw
Rorschach
Data de Defesa: 2013
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: Na Psicose, o meio poderá ter um papel preponderante, sendo que se pensa que os conflitos nestas crianças estão intimamente ligados a uma relação muito arcaica com a mãe, que vão ameaçar a sua integridade e suscitar uma angústia de fragmentação corporal intensa (Widlocher, 1978). Este estudo, de cariz descritivo, tem como objectivo compreender como 9 crianças do sexo masculino, com diagnóstico psicodinâmico de Psicose, com idades entre os 8 e os 13 anos de idade, que são seguidas em Pedopsiquiatria, representam a sua família no desenho, isto é, como a vêm e como a sentem. O teste Rorschach, bem como os outros instrumentos, entrevista com os pais, Desenho Livre, Desenho da Figura Humana e Auto-retrato, foram utilizados numa perspectiva complementar. No Desenho da Família, surgem predominantemente expressos sentimentos de escassa valorização pelas figuras parentais. Estas são maioritariamente sentidas como ameaçadoras, distantes, pouco disponíveis e passivas, ou seja, pouco securizantes, não sendo consideradas como figuras de referência. Foram encontradas semelhanças nos desenhos, tais como: traço indeciso, pouco recurso à cor, elementos suspensos no vazio, figuras humanas sem pés, sem mãos e com os olhos desprovidos de pupila. Estes traços vão ao encontro do que estas crianças sentem em relação à família, revelando uma representação de si face ao meio, frágil e incompleta, limites imprecisos entre o mundo interno e externo, sentimentos de vazio interior e falta de suporte. Desta forma, o Desenho da Família é um instrumento útil, que nos permitiu aceder a como estas crianças representam a sua família.
In Psychosis, family may have an important role, leading us to believe that the conflicts in these children are directly bounded to a very archaic relationship with their mother, which will threat the integrity of the individual and evokes an intense anguish of body fragmentation (Widlocher, 1978). This descriptive study, aims to understand how 9 male children with a psychodynamic diagnosis of psychosis, aged between 8 and 13 years old, who are followed up in Pedopsychiatry, represent their family in the drawing, that means how they see it and feel about. The Rorschach test, as well as other instruments like Interviews with Parents, Freehand Drawing, the Human Figure Drawing and Self-portrait, were used in a complementary perspective. In Family Drawing, arise predominantly expressed feelings of sparse recovery by parental figures. These Parental Figures are mostly perceived as threatening, distant, somewhat not emotionally available and passive, which means slightly reassuring, not being considered as reference figures. Resemblances were found in the drawings, such as: indecisive trait, little use of colour, suspended in the void elements, human figures with no feet, no hands and with eyes lacking of pupil. These traits are in line with how these children experience their family, revealing a representation of themselves related to their family environment, fragile and incomplete, imprecise boundaries between internal and external world, inner emptiness and lack of support feelings. Therefore, the Family Drawing is a useful tool that allowed us to access how these children represent their family.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica, apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2779
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
17955.pdf4,62 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.