Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2771
Título: Crescimento pós-traumático, estratégias de coping e suporte social no cancro da mama: Comparação entre mulheres, durante e após tratamento sistémico
Autor: Silva, Susana Catarina de Jesus
Orientador: Leal, Isabel Pereira
Palavras-chave: Cancro de cama
Estratégias de coping
Satisfação com o suporte social
Crescimento pós-traumático
Breast cancer
Coping
Social support
Posttraumatic growth
Data de Defesa: 2013
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: Introdução: De acordo com a literatura, tem-se verificado que em mulheres com cancro de mama, o suporte social e as estratégias de coping são importantes fatores no ajustamento psicológico à doença. Contudo, os estudos têm vindo a indicar uma possível relação entre estas variáveis e o crescimento pós-traumático. Objetivos: O presente estudo visa avaliar a relação entre estratégias de coping, suporte social e crescimento póstraumático em mulheres portuguesas com cancro de mama não-metastizado, comparando entre mulheres em tratamento e mulheres que finalizaram os tratamentos. Método: Este é um estudo descritivo e comparativo, constituído por uma amostra de 68 mulheres, acompanhadas no Hospital de Dia do Hospital de São Francisco Xavier, Lisboa, e no Centro de Saúde de Salvaterra de Magos, às quais foi administrado, num único momento, um protocolo de investigação, constituído por um questionário sociodemográfico e clinico, pela Escala de Ajustamento Mental ao Cancro (Mini-Mac), pela Escala de Satisfação com o Suporte Social (ESSS) e pelo Inventário de Desenvolvimento Pós-Traumático (IDPT). Resultados: Os dados revelam que as mulheres que se encontram em tratamento utilizam mais estratégias de desânimo e fraqueza, preocupação ansiosa e evitamento cognitivo comparativamente às mulheres que finalizaram os tratamentos, que utilizam estratégias como espirito de luta. No suporte social, a satisfação com as atividades sociais é mais elevada aquando do término dos tratamentos. O estado civil não influencia a satisfação com o suporte social em mulheres com cancro de mama. Aquelas que já finalizaram os tratamentos apresentam níveis elevados de crescimento pós-traumático, nas áreas de perceção de recursos e competências pessoais, novas possibilidades e valorização da vida e no fortalecimento das relações interpessoais. Conclusão: Conclui-se que a estratégia espirito de luta e o suporte social são fatores que influenciam níveis superiores de crescimento pós-traumático.
ABSTRACT: Introduction: According to literature, it has been found that in women with breast cancer, social support and coping strategies are important factors in adjusting psychological illness. However, studies have been indicating a possible relationship between these variables and posttraumatic growth. Objectives: This study aims to evaluate the relationship between coping strategies, social support and posttraumatic growth in Portuguese women with breast cancer non- metastatic, comparing among women undergoing treatment and women who completed the treatments. Method: This is a descriptive and comparative study, consisting of a sample of 68 women followed at Hospital Day Hospital of St. Francis Xavier, Lisbon, to which was administered in a single moment, a research protocol, consisting of a questionnaire sociodemographic and clinical, the Mental Adjustment Scale to Cancer (Mini -Mac), the Scale of Satisfaction with Social Support (ESSS) and the Posttraumatic Growth Inventory (PTGI). Results: The data show that women who are in treatment use more strategies discouragement and weakness, cognitive avoidance and anxious concern compared to women who completed the treatment, using strategies such as fighting spirit. Social support, satisfaction with social activities is higher at the end of treatment, marital status is not related to satisfaction with social support in women undergoing treatment, women who have finished treatments have high levels of posttraumatic growth, in the areas of perception of resources and personal skills, new possibilities and value of life and strengthening interpersonal relationships. Conclusion: It is concluded that the strategy of fighting spirit and social support are factors that influence higher levels of posttraumatic growth.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica apreseentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2771
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
17841.pdf597,94 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.