Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2755
Título: O impacto psicossocial do distress em doentes oncológicos: Género, tempo de diagnóstico e tipo de cancro
Autor: Teodoro, Rita Alexandra Novo
Orientador: Patrão, Ivone Alexandra Martins
Moreira, Carlos
Palavras-chave: Cancro
Distress
Ciclo psico-oncológico
Cancer
Distress
Psychosocial pathway
Data de Defesa: 2013
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: As doenças oncológicas são a segunda principal causa de morte em Portugal e a primeira a nível mundial nos países desenvolvidos, tendo um grande impacto nos doentes, familiares e na sociedade em geral. Nos últimos anos Portugal registou um aumento de 12,6% em novos casos de cancro. Por ano morrem mais de 25 mil portugueses, revelando um aumento constante e progressivo. A partir do diagnóstico o doente enfrenta todo um processo de adaptação face à doença, seus efeitos e tratamentos, podendo assim no decurso do mesmo, experienciar algum grau de sofrimento físico e/ou psicológico. Este foi um estudo exploratório, descritivo-transversal, do tipo correlacional e de natureza quantitativa, tendo como objetivo avaliar os níveis de angústia/sofrimento (distress) presentes num processo de doença oncológica e compreender se existem relações quanto ao género, tempo de diagnóstico e tipo de cancro. Foi recolhida uma amostra de 136 sujeitos detentores de uma doença oncológica, presente ou passada, com idades compreendidas entre os 19 e os 91 anos. Utilizaram-se como instrumentos o Termómetro Emocional e o Questionário Sociodemográfico e Clínico. Verificou-se que a amostra apresenta-se sob a influência de ansiedade (75,7%), sofrimento emocional (72,8%) e depressão (55,9%), sendo a revolta a menos sentida (47,8%). Para 58,8%, estes sintomas têm um impacto significativo e uma duração entre 4 e mais de 10 meses, sendo que, 54,4% sente necessidade de ajuda para ultrapassar os mesmos. Encontraram-se resultados estatisticamente significativos em algumas dimensões para a variável género e tipo de cancro. Contudo, não se obtiveram resultados significativos para a variável tempo de diagnóstico.
ABSTRACT: Cancer is the second leading cause of death in Portugal and the first in developed countries in the worldwide, having a great impact on patients, families and society in general. In recent years Portugal has increased by 12.6% in new cases of cancer. Per year die over 25 thousand Portuguese, revealing a steady and progressive increase. From the diagnosis the patient faces a process of adaptation to the illness, its effects and treatments, and may thus in the course of it, experience some degree of physical and / or psychological suffering. This was an exploratory, descriptive, cross-sectional, correlational quantitative, aiming to assess levels of psychological distress present in the process of cancer, and understand whether exist relationships as to the gender, time of diagnosis and type of cancer. Was taken in a sample of 136 subjects holders of a malignant disease, past or present, aged 19 to 91 years. Were used as instruments the Emotion Thermometers and the Sociodemographic and Clinical Questionnaire. It was found that the sample is presented under the influence of anxiety (75.7%), emotional distress (72.8%) and depression (55.9%), the anger being less felt (47.8%). For 58.8%, these symptoms have a significant burden and lasting between 4 and more than 10 months, and that 54.4% feel need help to overcome them. We found statistically significant results in some dimensions for the variable gender and type of cancer. However, no significant results were obtained for the variable time diagnosis.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2755
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14895.pdf2,65 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.