Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2701
Título: Porque são tão pouco altruístas as crianças pré-escolares? Considerações teóricas, dados empíricos, implicações educacionais
Autor: Lourenço, Orlando
Data: 1991
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Análise Psicológica, 9, 89-97
Resumo: Este estudo fornece dados empíricos que fortalecem a perspectiva teórica que procura explicar o desenvolvimento do altruísmo com a idade e, portanto, o diminuto altruísmo das jovens crianças, pela integração de dois modelos utilizados sucessivamente por Piaget na descrição da passagem do pensamento prk-operatório ao pensamento operatório. Trinta crianças de 5-6 anos foram confrontadas com quatro dilemas pró-sociais envolvendo modalidades fundamentais da conduta altruísta (repartir, dar, ajudar, confortar), avaliadas na sua competência para interpretar esses dilemas em termos de percepção de custoskonstrução de ganhos, e colocadas finalmente numa situação de dádiva anónima. Consistentes com a conceptualização proposta, os resultados mostram a) que nessa idade a percepção de custos é dominante em relação a construção de ganhos, b) que a competência para construir ganhos em actos pró-sociais se associa moderadamente ao nível de altruísmo das crianças, por um lado, e ao conteúdo do seu raciocínio pró- -social, por outro.
ABSTRACT: In this study we claim that young children’s little altruism may be explained via the integration of the two micromodels Piaget used in succession to account for the child’s transition from preoperational to operational thought: a cost-gain evaluation (Piaget, 1957), and the equilibration theory (Piaget, 1974). Thirty children of five-to-six years of age were first presented with four prosocial dilemmas, then assessed in their cost-perceptiodgain-construction competence within those prosocial dilemmas, and finally put in a contrived situation in which they have an opportunity to donate some of the goods they have received for their participation in the study. Results showed (1) that young children are more likely to interpret altruistic acts in terms of cost rather than gain, and (2) that young children’s altruistic behaviour in the contrived situation was positively associated with their gain-construction competence. These results strengthen the theoretical perspective mentioned above, and seem to be heuristic in promoting children’s prosocial development in the schools.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2701
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PDES - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1991_1_89.pdf677,46 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.