Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2619
Título: O “corte” dos presos com o exterior e o interior. Representações das auto-mutilações em reclusos preventivos
Autor: Carreiro, Ana Sofia Maciel
Orientador: Vila Real, Ângela
Palavras-chave: Comportamento criminal
Reclusos preventivos
Auto-mutilações
Perturbações psicológicas
Criminal behavior
Preventive detention
Self-mutilation
Psychological disorders
Data de Defesa: 2012
Editora: ISPA -Instituto Universitário
Resumo: O presente projecto de investigação tem por objectivo compreender as respresentações psicológicas das auto-mutilações em reclusos preventivos. Em primeiro lugar é necessário perceber de que forma o meio prisional exacerba ou minora comportamentos de automutilação, em indivíduos que já apresentavam histórial deste tipo de comportamento. Em segundo, investigar de que forma o meio prisional influência a manifestação súbita de automutilações, em indivíduos sem história de auto-mutilação, e por outro lado se estes sofrem de algum tipo de perturbação psicológica. A amostra será constituída por 10 reclusos preventivos, do sexo masculino com comportamentos de auto-mutilação de um Estabelecimento Prisional que inclua preventivo. Os instrumentos que serão utilizados para responder aos problemas formulados são os seguites, um questionário sociodemográfico, de forma a tentar despistar os reclusos preventivos que se auto-mutilam, uma entrevista clínica estruturada para as perturbações de personalidade do Eixo II do DSM-IV chamada, SCD-II de forma a que se possa delinear um diagnóstico para averiguar se os sujeitos têm algum distúrbio de personalidade do Eixo II. Por último será aplicada uma entrevista semi-directiva a cada um dos reclusos preventivos com o objectivo de recolher informação sobre a representação das auto-mutilações para cada um dos participantes. Com a realização desta investigação espera-se obter informações que possam ajudar os elementos dos Serviços de Tratamento Penitênciário a actuar de forma mais acertiva com este tipo de problemática de forma a tentar prevenir alguns destes comportamentos.
This paper aims to understand the psychological representations behind self-inflicted injuries in convicts. First it is necessary to understand how prison can increase or decrease this type of behavioral in individuals with history of self-abuse. And secondly it is important to investigate how being imprisoned can make individuals without any history of hurting themselves begin those doing so and if there is any evidence of a psychological disorder. The sample will consist in 10 male individuals in preventive detention with self-abuse behavior. It is important to study this kind of prisoners because this is a time when they are more vulnerable to the kind of behavior that is being studied. There will be a questionnaire about social and demographic feature of the individuals so as to understand if there are any self-mutilation behaviors. Afterwards the participants will answer some questions in a structured interview so as to be able to study if there are any personality disorders to be diagnosed. Finally there will be a semi-direct interview so to be able to understand everybody's representations on self-inflicted injuries. With this paper I expect to help clinical services in prison to know how to best control and deal with this type of behavioral, so as to decrease its occurrence.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2619
Aparece nas colecções:PLEG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
15234.pdf2,41 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.