Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2607
Título: Um olhar sobre o "Diário de Anne Frank"
Autor: Santos, Marta Magalhães dos
Orientador: Carreiras, Maria Antónia Trigueiros de Castro
Palavras-chave: Anne Frank
Adolescência
Reclusão
Escrita
Anne Frank
Adolescence
Reclusion
Writing
Data de Defesa: 2012
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: O Diário de Anne Frank, um testemunho do Holocausto, retrata a vida de uma adolescente dos 13 aos 15 anos durante dois anos e um mês dentro de um Anexo Secreto com outros sete residentes. Tendo por base uma perspectiva psicanalítica, pretendeu-se conhecer melhor Anne Frank. Analisou-se os processos psicológicos inerentes à adolescência da jovem escritora, incluindo a vivência da sua sexualidade, consolidação da identidade e a mudança do objecto de amor. Foi tido em conta o facto desta adolescência ter sido vivida num regime de clausura num esconderijo, com uma constante ameaça de morte e sem ser possível um afastamento familiar e comunicação com os pares. Analisou-se ainda que estratégias Anne usou para o seu mundo interno não se desmoronar e que papel o diário teve neste período de reclusão. Atendendo a diversos autores que escreveram acerca da expressão emocional através do processo criativo e, mais especificamente, da escrita, colocamos a hipótese do diário ter para Anne um potencial poder reparador. A partir da Teoria do Pensamento de Bion, analisamos esta capacidade que a escrita pode ter e realizamos um paralelismo com o diário e concluímos que, de facto, o diário apresenta uma função reparadora para a autora.
ABSTRACT: Anne Frank: The Diary of a Young Girl, a Holocaust testimony, portrays the life of a teenager of 13 to 15 years old for two years and one month in a Secret Annex with seven other residents. Based on a psychoanalytic perspective, we sought to learn more about Anne Frank. It was examined the psychological processes inherent to the adolescence of this young writer, including the experience of their sexuality, identity consolidation and the shift of the love object. It was taken into consideration the fact that this adolescence was lived in reclusion in a hideout, with a constant death threat and without being possible the familiar distance and communication with peers. It was also studied what strategies Anne used for her internal world not fall apart and what function the daily paper had in this period of confinement. Taken in consideration several authors who have written about the emotional expression through the creative process and, more specifically, the writing process, this work asks the question: is Anne's diary have a potential therapeutic power? From Bion’s Theory of Thinking, it’s examined this capacity that writing might have, and it’s performed a comparison with the diary and concluded that, indeed, the diary has a restorative function for the author.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica, apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2607
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14668.pdf618,97 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.