Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/260
Título: Julgamentos de justiça em contexto escolar e comportamentos desviantes na adolescência
Autor: Sanches, Ana Cristina Pires
Pereira, Maria Gouveia
Palavras-chave: Adolescência
Comportamentos desviantes
Julgamentos de justiça
Adolescence
Deviant behaviours
Justice of judgments
Data: 2010
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Análise Psicológica, 28(1), 71-84.
Resumo: Pesquisas no âmbito da justiça, nomeadamente no âmbito do modelo relacional da autoridade (Tyler & Lind, 1992) têm demonstrado que as pessoas quanto mais percepcionam as autoridades como justas mais as legitimam e mais adoptam comportamentos próactivos face ao grupo. Nesta investigação partimos da hipótese de que os julgamentos de injustiça relativamente à autoridade escolar por parte dos adolescentes estão relacionados com os comportamentos desviantes na adolescência. Além disso, analisamos também a mediação da avaliação das autoridades institucionais na relação entre os julgamentos de justiça e os comportamentos desviantes. Os participantes foram 331 adolescentes, com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos. Os resultados mostraram que quanto mais positivos são os julgamentos de justiça acerca dos professores, no que respeita aos procedimentos utilizados e à qualidade da relação, menor é o envolvimento dos adolescentes em actos de desvio. Esta relação foi mediada pela avaliação da autoridade institucional e mostrou-se significativa mesmo controlando o efeito da idade e do género. Estes resultados evidenciam que a percepção que os adolescentes têm acerca da relação estabelecida com a autoridade escolar é um factor central na compreensão do desvio e que os julgamentos de justiça procedimental/ relacional desempenham um papel relevante no desenvolvimento dessas relações. ABSTRACT Research in the justice field, namely in the field of the Relational Model of Authority (Tyler & Lind, 1992) have showed that the more people perceive authorities as fair, the more they legitimate those authorities and adopt pro-active behaviours towards the group. In this research our hypothesis is that adolescents’ perceptions of injustice about school authority are related with deviant behaviors in adolescence. We also analyze the mediation of the evaluation of institutional authorities in the relationship between justice perceptions and deviant behavior. Participants were 331 adolescents, aged between 12 and 18 years old. Results showed that as the adolescents’ justice judgments about teachers increase (in what regards the procedures used and the relationship’s quality), their involvement in deviant acts decreases. This relationship was mediated by the evaluation of institutional authority and it was significant even after controlling the effect of age and gender. These results indicate that adolescents’ perception of their relationship with school authorities is a key factor for understanding deviance, and that judgments about procedural and relational justice have an important role in the development of that relationship.
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/260
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PDES - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AP 28(1) 71-84.pdf152,27 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.