Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2587
Título: A prossecução dos estudos: O papel da personalidade na tomada de decisão
Autor: Palma, Maria Teresa Moriés Mendes
Orientador: Almeida, Pedro Henrique Garcia Lopes de
Palavras-chave: Big-five
Personalidade
Tomada de decisão académica
Personality
Academic decision making
Data de Defesa: 2012
Editora: ISPA -Instituto Universitário
Resumo: O presente estudo tem como objetivo identificar o papel da personalidade Big Five na decisão dos sujeitos de prosseguir ou não os estudos após o ensino secundário. Foi constituída uma amostra de 98 sujeitos, 50% do sexo masculino e 50% do sexo feminino, que terminaram o ensino secundário entre 2004/05 e 2010/11. A idade dos participantes situa-se entre 18 e 41 anos, a idade média é 23,72 anos. Os sujeitos que prosseguiram estudos corresponderem a 68,4% dos participantes e os que não prosseguiram correspondem apenas a 31,6% da amostra. Foi aplicado um questionário de levantamento de decisões académicas e o BFI-44, versão original (BFI, John & Srivastava, 1999), como instrumento de avaliação da personalidade que também pudesse ser respondido pela internet. Estamos perante um estudo correlacional, para amostras independentes, cuja seleção dos participantes foi feita por abordagem direta, onde se perguntava se tinham o 12º ano de escolaridade completo. Com base nos resultados obtidos, com um nível de significância de 0,10, verificou-se que os sujeitos mais conscienciosos manifestam maior tendência para prosseguir os estudos após o secundário, comparativamente aos sujeitos com resultados inferiores nesta dimensão. A conscienciosidade é a única dimensão com capacidade preditiva para todos os grupos ocupacionais e estudos relacionados com o trabalho. De uma forma geral, verifica-se uma tendência para que os sujeitos que seguiram os estudos manifestem valores superiores nas dimensões de extroversão, amabilidade e abertura à experiência, mas a maior diferença entre grupos está na conscienciosidade, na estabilidade emocional e na abertura à experiência.
This study aims to identify the role of Big Five personality in the decision of pursuit studies after secondary school. It was collected a sample of 98 subjects, 50 % were male and 50 % female, who have completed secondary school between 2004/05 and 2010/11. The age of the participants is between 18 and 41 years, the average age is 23.72 years. The subjects who continued studies correspond to 68.4 % of the participants and those who didn't continue correspond only to 31.6 % of the sample. A questionnaire was administrated in the survey of academic decisions with the BFI-44, original version (BFI, John & Srivastava, 1999), as an instrument for the assessment of personality and that could also be answered in the web. This is a correlacional-study, for independent samples, whose selection of participants was done by direct approach, asking subjects if they had finished the 12th year of secondary school. On the basis of the results obtained, with a significance level of 0.10, it was found that the subjects more conscientious revealed greater tendency to continue their studies after secondary school, compared to those with lower levels in this dimension. The conscientiousness is the only dimension with predictive ability for all occupational groups and studies related to work. In general, there is a tendency for subjects that pursuit studies to show higher values in the dimensions of extroversion, agreeableness and openness to experience, but the major difference between.
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2587
Aparece nas colecções:PORG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14153.pdf640,28 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.