Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2554
Título: “Desejo medicamente assistido”: Aspetos psicológicos em mulheres com diagnóstico de infertilidade
Autor: Quintela, Susana da Palma Araújo
Orientador: Sá, Eduardo
Palavras-chave: Tipo de infertilidade
Stress
Ansiedade
Depressão
Infertility type
Stress
Anxiety
Depression
Data de Defesa: 2013
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: Com esta investigação pretende-se estudar a relação entre o tipo de infertilidade e os aspetos psicológicos em mulheres inférteis, estabelecendo como objetivo principal a análise dos níveis de stress, ansiedade e depressão. Investiga-se a possibilidade de existirem diferenças significativas entre dois grupos: o grupo de mulheres com infertilidade feminina (G1) e o grupo de mulheres com infertilidade masculina e/ou desconhecida (G2). Questiona-se, assim, se no género feminino o tipo de infertilidade – feminina, masculina e/ou desconhecida – tem influência nas variáveis psicológicas em causa. Trata-se de um estudo comparativo, que contou com a participação de 70 mulheres no total, com idades compreendidas entre os 24 e os 40 anos. 30 Mulheres constituem a amostra de infertilidade de fator feminino e 40 mulheres compõem a amostra de fator masculino e/ou desconhecido. Esperam-se encontrar diferenças significativas entre os grupos relativamente às variáveis independentes - infertilidade feminina e infertilidade masculina e/ou desconhecida – na sua relação com as variáveis dependentes - stress, ansiedade e depressão. Por forma a conseguir estudar-se o proposto recorreu-se aos instrumentos seguintes: um Questionário Sociodemográfico e Clínico, que permite a caracterização dos sujeitos relativamente a variáveis sociodemográficas e clínicas, o Inventário de Problemas de Fertilidade (IPF) (Newton et al., 2005 na versão portuguesa de M. Moura-Ramos, S. Gameiro & M. C. Canavarro, 2006) que permite aceder ao nível de stress associado à infertilidade, e o Inventário de Sintomas Psicopatológicos (BSI) (L.R. Derogatis, 1993 na versão portuguesa de M. C. Canavarro, 1995), que apesar de englobar informação sobre 9 escalas específicas de sintomatologia clínica, para este estudo serão utilizadas, apenas, as escalas de ansiedade e depressão. Da comparação do grupo de mulheres inférteis de causa feminina com o grupo de mulheres inférteis de causa masculina e/ou desconhecida, não se encontram diferenças significativas relativamente às variáveis psicológicas em estudo. Os resultados sugerem que no género feminino o tipo de infertilidade diagnosticada não tem influência nos níveis de stress, ansiedade e depressão que apresentam.
ABSTRACT: The present investigation intends to study the relation between the infertility type and psychological aspects of infertile women, establishing as main purpose the analysis of stress, anxiety and depression levels, concerning the type of infertility diagnosed. This study purposes to examine the possibility to exist important differences between the two groups of study: the group of women with female infertility (G1) and the group of women with male and/or unknown infertility (G2). We investigate, on female sex, if the infertility type – female, male and/or unknown – influences the psychological variables implied. It´s a comparative study with 70 women with age comprised between 24 and 40 years old. 30 women represent the sample of infertility’s female cause, and 40 women represent the sample of male and/or unknown cause of infertility. We expect to find significant differences between the two groups in relation to stress, anxiety and depression. To be able to examine the proposal we used the following measures: a questionnaire of sample characterization, which allows the description of our sample in relation to social, demographic and clinic values; the Fertility Problem Inventory (FPI) (Newton et al., 2005 in the portuguese version of M. Moura-Ramos, S. Gameiro & M. C. Canavarro, 2006) that allows to know about the stress associated to infertility, and the Brief Symptom Inventory (BSI) (L.R. Derogatis, 1993 in the portuguese version of M. C. Canavarro, 1995), that provides the levels of anxiety and depression. When compared for levels of stress, anxiety and depression, there are no meaningful differences between our groups. The results suggest that the infertility type doesn’t influence the levels of stress, anxiety and depression on women.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica, apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2554
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
9589.pdf1,27 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.