Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2515
Título: O abuso incestuoso entre irmãos e disfuncionalidade familiar
Autor: Tomaz, Ana
Orientador: Pereira, Maria Gouveia
Palavras-chave: Incesto entre irmãos
Disfunção familiar
Sibling incest
Family dysfunction
Data de Defesa: 2013
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: O fenómeno do incesto entre irmãos não é algo desconhecido, pelo contrário, é um tema bastante recorrente na mitologia, na literatura (científica e de ficção), na história e, principalmente, na vida das pessoas. No entanto, apesar de conhecido, este fenómeno, não tem sido muito estudado. Ainda assim, muitos autores consideram que este tipo de abuso pode ser bastante prejudicial, não só para a vítima, como para o agressor e, quando conhecido, até para os restantes elementos familiares, uma vez que este tipo de abuso ocorre no seio da família. Neste sentido, alguns dos estudos efectuados sugerem que existe uma relação entre a disfuncionalidade familiar e este tipo de abuso incestuoso. É preciso ter em consideração que existem várias formas de abuso incestuoso, nomeadamente entre pai-filha, entre mãe-filho, entre outros. No entanto, o presente trabalho só irá abordar as questões relacionadas com o abuso incestuoso que ocorre entre irmãos. Assim, o objectivo do presente estudo é explorar a relação existente entre disfuncionalidade familiar e abuso incestuoso entre irmãos na(s) família(s) em estudo, sendo que esta disfuncionalidade será averiguada através da estrutura familiar, tendo por base a teoria de Minuchin (1988). Para tal efeito, serão considerados apenas famílias em que tenha ocorrido abuso incestuoso entre irmãos, em que o agressor tenha até 16 anos de idade e a vítima, no máximo, 14 anos, na altura em que este aconteceu. Relativamente à definição de irmãos, será tida em conta a de Bass et al. (2006), uma vez que inclui irmãos biológicos e não biológicos, mas que estejam ligados à criança por laços de afinidade pois, tal como afirmam Caffaro e Conn-Caffaro (1998), a violência tem mecanismos semelhantes quando ocorre nestas relações.
ABSTRACT: The phenomenon of sibling incest in not unknown, on the contrary, it’s a very recurrent subject in mythology, literature (scientific and fiction), in history and, most importantly, in people’s lives. However, even though it’s well known, there haven’t been many studies developed in this phenomenon. Still, many authors consider that this type of abuse can be highly prejudicial, not only for the victim, but also for the abuser and, when known, even to other family members, given that this type of abuse occurs in the family. In this sense, some of the studies suggest that there is a relationship between family dysfunction and this type of incestuous abuse. It’s necessary to take in to account that there are many forms of incestuous abuse, such as father-daughter, mother-son, amongst others. However, the present paper will only consider the matters related to the incestuous abuse that occurs between siblings. So, the purpose of the present study is to explore the existing relationship between family dysfunction and sibling incest in the family(ies) in this study, being that this dysfunction will be verified through family structure, based on Minuchin’s (1988) theory. For that effect, there will be considered only families in which sibling incest occurred, and in which the abuser was 16 years old and the victim 14 years old, maximum, at the time of the abuse. In what concern the definition of sibling, there will be taken into account the one from Bass et al. (2006), because it includes biological and non-biological siblings, but that are connected to the child by kinship for, as Caffaro and Conn-Caffaro (1998) say, violence has similar mechanisms when it occurs in these relationships.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicocriminologia, apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2515
Aparece nas colecções:PLEG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
17808.pdf748,97 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.