Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2513
Título: Processo e outcome em psicoterapia existencial: Estudo exploratório
Autor: Carvalho, Inês da Silva Ferreira Pereira de
Orientador: Sousa, Daniel Cunha Monteiro de
Palavras-chave: Investigação em psicoterapia
Psicoterapia existencial
Mudança psicoterapêutica
Relação terapêutica
Research in psychotherapy
Existential psychotherapy
Psychotherapeutic change
Psychotherapy process Q-set
Therapeutic relationship
Data de Defesa: 2013
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: A literatura evidencia a escassez de estudos que caracterizem o processo terapêutico em psicoterapia existencial. Neste trabalho, procedemos à caracterização dos segundos seis meses de quatro processos terapêuticos de orientação existencial com duração de aproximadamente 48 sessões. Como medida de processo utilizamos o PQS (Psychotherapy Process Q-set), procedendo-se à cotação das sessões através da audição das mesmas. Como medida de outcome utilizamos o CORE-OM (Clinical Outcome in Routine Evaluation – Outcome Meassure), com medições no pré e póstratamento. Os dados emergentes da análise das quatro díades sugerem concordância com os fundamentos da psicoterapia existencial. Verifica-se uma atitude empática, responsiva e envolvida por parte dos terapeutas, numa atmosfera marcada pela compreensão e aceitação do modo de ser dos pacientes. Verifica-se o enfoque nas situações actuais da vida dos pacientes, remetendo-nos para o aqui e agora. Os resultados revelam a existência de indicadores de mudança em duas das quatro díades analisadas, assinalando-se a manutenção da atitude dos terapeutas nos dois grupos de processos. Nos processos terapêuticos com indicadores de mudança, assinala-se a existência de uma relação terapêutica com baixa expressão da ambivalência, onde se evidencia um sentimento de confiança e segurança, indo de encontro aos fundamentos da psicoterapia existencial. Nos processos sem indicadores de mudança, verifica-se uma atitude defensiva por parte dos pacientes, fazendo-nos reflectir sobre o papel da aliança terapêutica como factor facilitador da mudança psicoterapêutica. Discutimos o papel do terapeuta, do paciente, e da relação terapêutica, estabelecendo os paralelismos necessários entre a investigação em psicoterapia e os fundamentos da psicoterapia existencial.
ABSTRACT: There is a scarcity of studies that characterize the therapeutic process in existential psychotherapy. In this work, we characterize the second six months of four therapeutic processes of existential orientation, lasting approximately 48 sessions. We used PQS (Psychotherapy Process Q-set) as process measures, and produced quotations by listening to the sessions. As outcome measure we used CORE-OM (Clinical Outcome in Routine Evaluation – Outcome Measure), with pre- and post-treatment measures. The data that emerged from the analysis of the four dyads suggest concordance with the fundaments of existential psychotherapy. We verified an empathetic, responsive and committed attitude by the therapists, in an atmosphere marked by understanding and acceptance of the patient's way of being. There was a focus on the current situation of the patient's lives, referring them to the here and now. The results revealed the existence of change indicators in two of the four analyzed dyads. with a maintenance of therapist attitudes in the two groups of processes. In the therapeutic processes with change indicators, we point out the existence of a therapeutic relationship with low expression of ambivalence, with an evident sentiment of trust and security, in accordance with the fundaments of existential psychotherapy. In the processes without change indicators, the patients had a defensive attitude, leading us to reflect upon the role of the therapeutic alliance as a facilitating agent of psychotherapeutic change. We discuss the role of the therapist, the patient and the therapeutic relationship, establishing the necessary parallels between research in psychotherapy and the fundaments of existential psychotherapy.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica, apresentada ao ISPA - Instituto Universitário
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2513
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
15035.pdf1,37 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.