Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2500
Título: Adaptação transcultural Portugal - Brasil do Inventário de Burnout de Maslach para estudantes
Autor: Campos, Juliana Alvares Duarte Bonini
Maroco, João
Palavras-chave: Burnout
Estudantes
Adulto jovem
Psicometria
Reprodutibilidade dos testes
Estudos de validação
Burnout
Students
Young adult
Psychometrics
Reproducibility of results
Validation studies
Data: 2012
Editora: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Citação: Revista de Saúde Pública , 46, 816-824
Resumo: OBJETIVO: Realizar a adaptação transcultural da versão em português do Inventário de Burnout de Maslach para estudantes e investigar sua confi abilidade, validade e invariância transcultural. MÉTODOS:A validação de face envolveu participação de equipe multidisciplinar. Foi realizada validação de conteúdo. A versão em português foi preenchida em 2009, pela internet, por 958 estudantes universitários brasileiros e 556 portugueses da zona urbana. Realizou-se análise fatorial confi rmatória utilizando-se como índices de ajustamento o 2/df, o comparative fi t index (CFI), goodness of fi t index (GFI) e o root mean square error of approximation (RMSEA). Para verifi cação da estabilidade da solução fatorial conforme a versão original em inglês, realizou-se validação cruzada em 2/3 da amostra total e replicada no 1/3 restante. A validade convergente foi estimada pela variância extraída média e confi abilidade composta. Avaliou-se a validade discriminante e a consistência interna foi estimada pelo coefi ciente alfa de Cronbach. A validade concorrente foi estimada por análise correlacional da versão em português e dos escores médios do Inventário de Burnout de Copenhague; a divergente foi comparada à Escala de Depressão de Beck. Foi avaliada a invariância do modelo entre a amostra brasileira e a portuguesa. RESULTADOS: O modelo trifatorial de Exaustão, Descrença e Eficácia apresentou ajustamento adequado (2/df = 8,498; CFI = 0,916; GFI = 0,902; RMSEA = 0,086). A estrutura fatorial foi estável (: 2 dif = 11,383, p = 0,50; Cov: 2 dif = 6,479, p = 0,372; Resíduos: 2 dif = 21,514, p = 0,121). Observou-se adequada validade convergente (VEM = 0,45;0,64, CC = 0,82;0,88), discriminante (2 = 0,06;0,33) e consistência interna ( = 0,83;0,88). A validade concorrente da versão em português com o Inventário de Copenhague foi adequada (r = 0,21;0,74). A avaliação da validade divergente do instrumento foi prejudicada pela aproximação do conceito teórico das dimensões Exaustão e Descrença da versão em português com a Escala de Beck. Não se observou invariância do instrumento entre as amostras brasileiras e portuguesas (:2 dif = 84,768, p < 0,001; Cov: 2 dif = 129,206, p < 0,001; Resíduos: 2 dif = 518,760, p < 0,001). CONCLUSÕES: A versão em português do Inventário de Burnout de Maslach para estudantes apresentou adequada confi abilidade e validade, mas sua estrutura fatorial não foi invariante entre os países, apontando ausência de estabilidade transcultural.
ABSTRACT: OBJECTIVE: To perform a cross-cultural adaptation of the Portuguese version of the Maslach Burnout Inventory for students (MBI-SS), and investigate its reliability, validity and cross-cultural invariance. METHODS: The face validity involved the participation of a multidisciplinary team. Content validity was performed. The Portuguese version was completed in 2009, on the internet, by 958 Brazilian and 556 Portuguese university students from the urban area. Confi rmatory factor analysis was carried out using as fi t indices: the 2/df, the Comparative Fit Index (CFI), the Goodness of Fit Index (GFI) and the Root Mean Square Error of Approximation (RMSEA). To verify the stability of the factor solution according to the original English version, crossvalidation was performed in 2/3 of the total sample and replicated in the remaining 1/3. Convergent validity was estimated by the average variance extracted and composite reliability. The discriminant validity was assessed, and the internal consistency was estimated by the Cronbach’s alpha coeffi cient. Concurrent validity was estimated by the correlational analysis of the mean scores of the Portuguese version and the Copenhagen Burnout Inventory, and the divergent validity was compared to the Beck Depression Inventory. The invariance of the model between the Brazilian and the Portuguese samples was assessed. RESULTS: The three-factor model of Exhaustion, Disengagement and Effi cacy showed good fi t ( 2/df = 8.498, CFI = 0.916, GFI = 0.902, RMSEA = 0.086). The factor structure was stable (: 2 dif = 11.383, p = 0.50; Cov: 2 dif = 6.479, p = 0.372; Residues: 2 dif = 21.514, p = 0.121). Adequate convergent validity (VEM = 0.45;0.64, CC = 0.82;0.88), discriminant (2 = 0.06;0.33) and internal consistency (= 0.83;0.88) were observed. The concurrent validity of the Portuguese version with the Copenhagen Inventory was adequate (r = 0.21, 0.74). The assessment of the divergent validity was impaired by the approach of the theoretical concept of the dimensions Exhaustion and Disengagement of the Portuguese version with the Beck Depression Inventory. Invariance of the instrument between the Brazilian and Portuguese samples was not observed (:2 dif = 84.768, p<0.001; Cov: 2 dif = 129.206, p < 0.001; Residues: 2 dif = 518.760, p < 0.001). CONCLUSIONS: The Portuguese version of the Maslach Burnout Inventory for students showed adequate reliability and validity, but its factor structure was not invariant between the countries, indicating the absence of cross-cultural stability.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2500
ISSN: 0034-8910
Aparece nas colecções:UIPS - Artigos em revistas internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RSP_46_816-824.pdf193,77 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.