Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2486
Título: Vivências psicológicas, questões existenciais e estratégias de coping na pessoa em situação de cuidados paliativos
Autor: Lopes, Vânia Alexandra Prata
Palavras-chave: Cuidados paliativos
Paciente com doença avançada/ terminal
Vivências psicológicas
Questões existenciais
Estratégias de coping
Data de Defesa: 2009
Editora: ISPA - Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Em consequência da magnitude da problemática e das lacunas existentes em Portugal, no âmbito da investigação nos Cuidados Paliativos, procurar-se-á fundamentar uma investigação concebida para analisar as vivências psicológicas, questões existenciais e estratégias de coping, no paciente em estado adiantado da evolução da doença. Descreve-se um estudo exploratório, de abordagem qualitativa e natureza transversal, efectuado a 15 pacientes, com idades compreendidas entre os 25 e 82 anos. Os dados foram recolhidos mediante uma entrevista semi-estruturada individual e a Escala de Coping com Problemas de Saúde, enquanto fonte de informação adicional. Dos principais resultados refiram-se as reacções emocionais, eminentemente, negativas e difíceis de gerir e as múltiplas preocupações/medos (destacando-se o da morte, associado a diferentes representações), perdas e necessidades (particularmente, de envolvimento objectal). Salienta-se o carácter multidimensional do sofrimento, sobressaindo a dimensão psicológica, seguida da relacional e, por último, a existencial/espiritual. A generalidade dos participantes patenteia ausência de sentido/sentido da vida e do sofrimento comprometidos. Apesar da doença terminal acarretar, sobretudo, experiências negativas de sofrimento, também constitui um vector de crescimento e transformação. Relativamente às estratégias de coping, os resultados não são conclusivos, sendo que, pela análise de conteúdo, é a função de coping focado na emoção que regista maior frequência, em contraponto ao instrumento, em que é a função de coping focado no problema que apresenta média superior. Espera-se sensibilizar e documentar pistas úteis aos profissionais de saúde, de modo a optimizar a prática do cuidar, e contribuir para o enriquecimento da Psicologia. Urge a ampliação de estudos no concernente às problemáticas sob estudo.-------ABSTRACT------ Due to the magnitude of the problematic and to the several gaps in Portugal, in the scope of palliative care investigation, one will attempt to develop a research conceived to analyze psychological experiences, existential questions and coping strategies on patients in an advanced state of evolution of the disease. An exploratory study is described, based on a qualitative approach of a cross-sectional nature, carried out on 15 patients, between the ages of 25 and 82. The data were collected with semi-structured individual interviews, supported by a scale “Coping with Health Injuries and Problems”, as an additional source of information. It is important to report, as main results, the emotional reactions, eminently negative and difficult to manage, as well as the multiple concerns/fears (highlighting death, associated with different representations), losses and needs (particularly the interpersonal relationships). It emphasizes the multidimensional character of suffering, highlighting the psychological dimension, followed by the relational one and, finally, the existential/spiritual one. The majority of participants portray an absence of meaning/meaning of life and compromised suffering. Although a terminal illness involves especially negative experiences of suffering, it is also a catalyst for growth and transformation. As far as coping strategies are concerned, the results are inconclusive. However, according to the content analysis, it is the function of emotion-focused coping which registers the highest frequency, in contrast to the instrument, in which it is the function of problem-focused coping that shows the highest average. One expects to raise and document clues helpful to health professionals, in order to optimize care practice, and contribute to the enrichment of Psychology. Studies concerning the present issue are urgently needed.
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2486
Aparece nas colecções:PLEG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
12592.pdf2,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.