Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2336
Título: A gravidez na adolescência: Vinculação pré-natal, memória de práticas parentais e suporte social
Autor: Fonseca, Irina Isabel da Mata
Palavras-chave: Adolescência
Gravidez
Gravidez na adolescência
Vinculação
Vinculação pré-natal
Práticas educativas parentais
Suporte social
Suporte social na gravidez adolescente
Adolescence
Pregnancy
Teenage pregnancy
Attachment
Prenatal attachment
Parental educational practices
Social support
Social support in teenage pregnancy
Data de Defesa: 2012
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: A adolescência foi estudada por várias áreas da ciência e definida como um período de crise. A gravidez é também considerada um período, um estádio de desenvolvimento com curta duração, de transição e preparação para as tarefas de um estádio mais longo: o da maternidade e paternidade. A gravidez na adolescência constitui um fenómeno bastante estudado por ter sido associado a diversos problemas de cariz social, nomeadamente baixa escolaridade, emprego precário e pobreza (Pereira et al., 2005). Neste contexto, o suporte social assume um papel de especial importância, dado poder proporcionar às adolescentes grávidas, bem-estar, afectos e vivências benéficas, que contribuem para as ajudar a percepcionar as mudanças da gravidez com menos stress. Segundo Cobb (1976) um bom suporte poderá providenciar orientação no que respeita aos cuidados pré-natais adequados e preparação para o parto; apoio nas tarefas do quotidiano (vida de casa, cuidar das crianças), ou a ajuda necessária nas exigências físicas, principalmente no final da gestação. Outra questão importante neste âmbito é a da vinculação pré-natal entre a grávida e o seu feto; enquanto criança a adolescente interiorizou características das suas interações com os pais, elaborou um conjunto de expectativas acerca da própria, dos outros e do mundo em geral, que correspondem ao que Bowlby (1973) designou de “working models”, modelos representacionais ou modelos internos dinâmicos. Estes modelos continuam a ser importantes, principalmente quando a adolescente estabelece novas relações, verificando-se que as interações e práticas educativas do passado influenciam a vinculação da adolescente com o seu feto, no presente. Este artigo tem como objectivo fazer uma revisão de literatura acerca destas temáticas, salientando-se a sua inter-relação, nomeadamente a influência do suporte social, vinculação pré-natal e práticas educativas parentais na gravidez na adolescência. ------- ABSTRACT ------ Adolescence was studied by several areas of science and was defined as a period of crisis. Pregnancy is also considered a period, a short-termed stadium of development, of transition and preparation for the tasks of a longer termed stadium: that of motherhood and fatherhood. Teenage pregnancy constitutes a quite studied phenomenon for having been Associated to several social-rooted problems, namely low education, precarious employment and poverty (Pereira et al., 2005). In this context, social support has a roll of great importance, given that it can provide to pregnant teenagers, the well-being, affections, and beneficial experiences, which contribute to help them perceive the changes of pregnancy with less stress. According to Cobb (1976) a good support can provide guidance in what concerns to adequate prenatal caring and preparation for delivery; support in everyday tasks (house life, caring for children), or the necessary help in physical efforts, mainly in the end of gestation. Another important question in this matter is that of prenatal attachment between the pregnant women and her fetus; as a child the teenager interiorized traits of her interactions with her parents, elaborated a set of expectations about herself, about others and the world in general, which correspond to what Bowlby (1973) defined as “working models”, representational models or internal dynamical models. These models continue to be of importance, mainly when the teenager establishes new relationships, which allows us to verify that the interactions and educational practices of the past influence the attachment of the teenager with her fetus, in the present. This article serves the purpose of reviewing the literature on these thematic, emphasising its inter-relation, namely the importance of the social support, the prenatal attachment and the parental educational practices on the teenager’s pregnancy.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário, na especialidade de Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2336
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
19797.pdf3,9 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.