Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2328
Título: Arte labiríntica e poética do caos: À volta do caos ordenado de Jackson Pollock
Autor: Tão, Sofia Inês Soares Fernandes
Orientador: Delgado, Luís Manuel Romano
Palavras-chave: Pollock
Sublimação
Reparação
Caos
Psicanálise
Pollock
Sublimation
Reparation
Caos
Psychoanalysis
Data de Defesa: 2012
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: A presente dissertação constitui-se como um exercício de Psicanálise Aplicada, sendo objecto do nosso estudo a análise e interpretação das obras clássicas de Pollock (1912/1956), pintor inserido na corrente do expressionismo abstracto. Partimos de um paradigma interpretativo psicanalítico visando inferir as forças e dialécticas subjacentes à Arte Labiríntica e Poética do Caos, desvelando indirectamente as dinâmicas internas do autor. Tendo por base a revisão de literatura e as teorias psicanalíticas, propomos uma leitura das obras sob o prisma da Arte e da Criatividade, salientando a análise dos processos de sublimação, reparação e a oscilação entre a dispersão e a integração, processo cuja síntese é o caos ordenado. Debruçamo-nos sobre o conceito de Caos e nos processos transformacionais, terapêuticos da criação pela Arte, da pintura/tela enquanto espaço potencial contentor de elaboração do material psíquico inconsciente. O objectivo deste ensaio prende-se com o estudo dos conceitos e problemáticas acima referidos, interligados e emparelhados numa leitura/análise interpretativa aprofundada pela via (inter)subjectiva – uma hermenêutica do sentido e significado – das obras/séries denominadas drip paintings (1947/1950) produzidas no auge das suas capacidades artísticas e criativas. ------ ABSTRACT ------ This dissertation constitutes an exercise of Applied Psychoanalysis, were the object of our study is the analysis and interpretation of abstract expressionist artist Jackson Pollock’s (1912/1956) major works. We start from an interpretative analytical paradigm aiming to infer the forces and dialecticals behind the Labyrinth Art and Poetry of Chaos, indirectly revealing the internal dynamics of the author. Based on the literature review and psychoanalytic theories, we propose a reading of the works through the standpoint of Art and Creativity, stressing the analysis of the processes of sublimation, repair and oscillation between dispersion and integration, in synthesis, ordered chaos. We address the concept of Chaos and transformational processes, therapeutic in creating through Art, where the painting/canvas is a potential holding space for unconscious psychic material. The purpose of this essay lies in the study of the above mentioned concepts and issues, paired and interconnected in a (inter)subjective interpretive analysis. - a hermeneutics of meaning and significance - of the works / series called drip paintings (1947/1950) produced at the height of Pollock’s artistic and creative abilities.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário, na especialidade de Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2328
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
18066.pdf3,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.