Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2311
Título: Quem sou eu (s)em ti? A tácita alteridade na auto-mutilação
Autor: Lopes, Jaime José Braz
Palavras-chave: Auto-mutilação
Identidade
Alteridade
Rorschach
Entrevista narrativa em associação livre
Self-harm
Identity
Alterity
Rorschach
Free association narrative interview
Data de Defesa: 2012
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: Comportamentos auto-mutilatórios – escoriação deliberada do corpo sem ideação suicida – têm, desde há muitos anos, sido tratados como tentativas de suicídio. Estas manifestações consideradas patológicas, que não obedecem a motivos socialmente sancionados, têm apresentado uma crescente incidência nos últimos anos, tanto pelo adoecimento psicossomático quer pelo agir. Neste estudo, procura-se estudar a dinâmica dos processos de identidade a nível da alteridade enquanto processo intrínseco à formação do eu em duas participantes – de 21 e 24 anos, do sexo feminino – com comportamentos de auto-mutilação. Os instrumentos utilizados foram o Rorschach e a Entrevista Narrativa em Associação Livre. No Rorschach construiu-se uma grelha de procedimentos de análise específica à problemática da alteridade: a dependência do sujeito face ao outro; a indistinção eu-outro, interno-externo; a fragilidade na função continente e na função de pára-excitação; a dificuldade na separação e individuação e a problemática na identidade e representação de si; na Entrevista Narrativa em Associação Livre foi feito uma desconstrução com base nas elaborações, movimentos e transformações que o sujeito faz de si e do outro. Os resultados evidenciam uma falha nos processos de alteridade em ambas as participantes, indicando uma fragilidade na representação do eu e uma dependência anaclítica em relação ao outro enquanto co-construtor da identidade. O comportamento auto-mutilatório é considerado como um acto continente transitivo que, perante a incapacidade do sujeito conter inscrições psíquicas, actua como potenciador de conforto e mediação entre o eu e o outro, interno e externo, permitindo uma contenção temporária de conteúdos invasivos ao espaço psíquico. ------- ABSTRACT ------- Self-mutilative behaviours – a deliberate excoriation of the body without suicidal intent – have been treated as suicide attempts for many years. These manifestations, which are considered as pathological and that do not obey socially sanctioned motives, have shown an increasing incidence in recent years, whether through psychosomatic illness or via acting out. In this study, we attempt to understand the dynamics of identity processes at the level of alterity as a process which is intrinsic to the formation of the self in two participants – 21 and 24 years old, both female – with self-injurious behaviours. The instruments used were the Rorschach and the Free Association Narrative Interview. On the Rorschach, a grid was constructed with analysis procedures specific to the problem of alterity: the dependence of the oneself to the other; oneself-other, internal-external indistinctness; fragility in the continent function and para-excitement function; separation and individuation difficulty and identity and oneself representation problematic, in the Free Association Narrative Interview a deconstruction based on elaborations, movements and transformations – that the subject makes between oneself and others – was made. Results show a failure in the alterity processes in both participants, which indicates a weakness in the representation of oneself and an anaclitic dependence with the other as co-constructor of identity. Self-mutilation is regarded as a transitional containing act that, before the inability to contain psychic inscriptions, acts as an enhancer for comfort and mediation between oneself and other, internal and external, allowing a temporary containment of invasive contents to the psychic space.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2311
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
15076.pdf1,32 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.