Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2297
Título: Prevalência de abuso sexual em crianças portuguesas
Autor: Mateus, Marisa Isabel Sousa Martins
Palavras-chave: Abuso sexual de crianças
Prevalência
Portugal
Prevenção
Prevalence
Child sexual abuse
Portugal
Prevention
Data de Defesa: 2012
Resumo: O abuso sexual de crianças constitui-se como um sério problema de saúde pública dadas as taxas de prevalência reveladas pela evidência científica um pouco por todo o mundo. Neste sentido, o presente trabalho visa estudar a prevalência deste fenómeno numa amostra de 200 sujeitos de nacionalidade portuguesa, com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos de idade, residentes no distrito de Lisboa. Trata-se de uma investigação retrospetiva, uma vez que se recorrem a participantes adultos, para obter informações sobre acontecimentos que ocorreram na sua infância. Para tal, aplicou-se um questionário de autopreenchimento denominado “General Childhood Sexual Experiences”, de Altman (2005). Quanto aos resultados, verificou-se que a prevalência de abuso sexual é de 14,5%, constatando-se uma taxa superior no género feminino (15,9%) comparativamente ao género masculino (11,7%). A maioria dos participantes sobreviventes de abuso sexual infantil identificou como agressor uma “Pessoa conhecida, mas não amiga”. Verificou-se também que o início das situações de abuso ocorreram sobretudo aos 8 anos e o término aos 10 anos de idade. Quanto ao tipo de abuso, observou-se que 29,5% das situações abusivas não envolveram contato físico e 70,5% envolveu algum tipo de contato físico. ------ ABSTRACT ------ Sexual abuse of children constitutes a serious public health problem given the prevalence rates revealed by scientific evidence all over the world. In this sense, the present work aims to study the prevalence of this phenomenon in a sample of 200 subjects of Portuguese nationality, aged between 18 and 30 years of age, residing in the district of Lisbon. This is a retrospective investigation, since if participants rely on adults for information about events that occurred in their childhood. For this, we applied a questionnaire self-report entitled "General Childhood Sexual Experiences," Altman (2005). As for the results, it was found that the prevalence of sexual abuse is 14.5% and there was a higher rate in females (15.9%) than in males (11.7%). Most participants survivors of child sexual abuse perpetrator identified as a "known person, but not friendly." It was also found the beginning of the abuse occurred most often at age 8 and end at 10 years of age. Regarding the type of abuse, it was observed that 29.5% of abusive situations not involving physical contact and 70,5% involved some sort of physical contact.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2297
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
15041.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.