Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2279
Título: As percepções e vivências de pais e mães face à pré-adolescência das filhas
Autor: Barroso, Susana Marina Pita
Palavras-chave: Pré-adolescência feminina
Relações pais/mães-filha
Percepção e vivência parental
Preadolescence
Parents-daughter relationship
Parents’ perception and experience
Data de Defesa: 2012
Editora: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Resumo: O estudo da adolescência tem-se debruçado essencialmente sobre o adolescente, escasseando os estudos que se centram na perspectiva dos Pais e que tenham como referencial teórico a Psicanálise. Com este estudo pretendeu-se alargar a compreensão da adolescência tendo como enfoque o modo como os pais e as mães percepcionam e vivenciam a passagem da filha primogénita pela pré-adolescência, correspondendo esta ao período de desenvolvimento psíquico necessário para lidar com a puberdade. Procurou-se identificar semelhanças e diferenças nas perspectivas, explicando-as à luz da teoria psicanalítica. A amostra foi seleccionada por conveniência sendo constituída por cinco casais com uma filha primogénita com idade compreendida entre os 13 e 14 anos. A recolha dos dados foi realizada através de uma entrevista semi-estruturada, aplicada aos pais e às mães individualmente. Os resultados indicam que relativamente às mudanças percepcionadas na relação com a filha, quer os pais, quer as mães relatam uma maior autonomia e independência da filha. Porém, a maioria dos pais, ao contrário das mães, dão conta de uma diminuição da manifestação dos afectos ternos por parte da filha e possuem a percepção de que é mais fácil para a filha falarem com as mães acerca de assuntos de natureza pessoal. Constatou-se ainda que as mães foram mais capazes de descrever as filhas e que os pais lidam pior com a ideia da filha namorar e sair de casa. A nova maturidade sexual da filha e a emergência de pulsões incestuosas podem contribuir para explicar as diferenças observadas entre pais e mães. ------- ABSTRACT ------- So far, the study of adolescence has focused mainly on the adolescent. Only very few studys center on Parents’ perspective having Psychoanalysis as the theoretical framework. The current investigation intends to enlarge the understanding of adolescence focusing on the way fathers and mothers perceive and experience their daugher’s preadolescence, considering it the required period of psychic development to deal with puberty. Similiraties and differences were sought in mothers’ and fathers’ perspectives and explained considering psychoanalytic theory. It was collected a convenience sample which included five couples with an eldest daughter with 13 or 14 year old. The data was collected through a semi-structured interview which was done to fathers and mothers separately. Results indicate that in what concerns changes perceived in the parents-daughter relationship, both fathers and mothers report greater autonomy and independence of their daughter. However, most fathers acknowledge a decrease of affection expression by their daughter and have the perception that it is easier for their daugthers to speak with their mothers about personal issues. Also, mothers appeared more capable of describing their daughter and fathers deal worse with the idea of their daughter dating and leaving home. The new sexual maturity of their daughters and the arising of incestuous impulses can partially explain the differences observed between mothers’ and fathers’ perspectives.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2279
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14874.pdf1,37 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.